Lucro do BPI cai 68% para 104,8 milhões em 2020

O lucro do BPI caiu quase 70% para 104,8 milhões de euros em 2020, depois de o banco ter registado imparidades de 130 milhões de euros face à crise da pandemia.

O lucro do BPI caiu quase 70% para 104,8 milhões de euros em 2020, depois de o banco ter registado imparidades de mais de 130 milhões de euros para fazer face ao impacto da pandemia.

“Dentro de um ano totalmente inesperado, são uns bons resultados tanto em termos quantitativos e qualitativos“, referiu o CEO João Pedro Oliveira e Costa na apresentação das contas anuais.

Grande parte desta queda é explicada pela constituição de 151 milhões de euros de imparidades de crédito líquidas, das quais 97 milhões de euros são imparidades não alocadas para “para prevenir potenciais impactos da pandemia”, detalha o banco em comunicado.

Mais tarde, João Pedro Oliveira e Costa explicou aos jornalistas que o total das imparidades relacionadas com a Covid-19, entre alocadas e não alocadas, atingiu os 133 milhões de euros.

Negócio resiste

O CEO do banco começou por destacar “o forte dinamismo na atividade comercial bancária, num contexto adverso e de dimensão inédita”. Citou dados da evolução do crédito, que aumentou 5,4% (+1,3 mil milhões de euros) para 25.695 milhões de euros, que permitiu reforçar a quota de mercado para 10,7%. Para este desempenho contribuíram decisivamente os 722 milhões de euros concedidos ao abrigo das linhas Covid-19.

Os depósitos também aumentaram 13% para superarem os 26 mil milhões de euros.

O reforço do negócio teve reflexos na margem financeira, que resistiu ao ambiente de juros baixos e à pandemia: cresceu 3,2% para 450,1 milhões de euros. As comissões líquidas caíram 5% para 244,9 milhões.

No plano dos custos, o BPI registou uma redução de 4,5% para 426 milhões de euros, com os custos com pessoal a caírem mais de 2% para 239,4 milhões. O banco adianta que saíram 218 trabalhadores e que encerrou 46 balcões em 2020. O cost-to-income baixou para 58%.

Elevada capitalização

Ao nível da qualidade dos ativos, o banco regista um rácio de malparado de 2,1%, detendo ainda quase 600 milhões de euros em crédito em incumprimento. O banco acabou de vender uma carteira de 300 milhões de euros com mais-valia, disse João Pedro Oliveira e Costa.

O BPI diz manter uma “elevada capitalização”, com o rácio total de 17,3%, mais 0,6 pontos percentuais face a 2019.

(Notícia atualizada às 16h30)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Lucro do BPI cai 68% para 104,8 milhões em 2020

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião