Empresa portuguesa lidera projeto estatístico europeu sobre setor cultural da União Europeia

  • Lusa
  • 22 Fevereiro 2021

Com 350 mil euros de apoio comunitário, o projeto tem como objetivo criar um enquadramento estatístico que permita à União Europeia medir o potencial e o impacto social e económico destas indústrias.

A empresa portuguesa Qmetrics vai liderar um projeto europeu, de estatística, para ajudar a medir o impacto dos setores cultural e criativo na União Europeia (UE), foi anunciado esta segunda-feira.

O projeto piloto intitula-se “Medindo os Setores Cultural e Criativo”, contará com 350 mil euros de apoio comunitário, e tem como objetivo criar um enquadramento estatístico que permita, posteriormente, à União Europeia, medir o potencial e o impacto social e económico destas indústrias.

Na página oficial, a Comissão Europeia recorda que o Eurostat – o gabinete de estatísticas da UE – tem produzido “extensas bases de dados” sobre Cultura no espaço europeu, mas necessita de um reforço de informação, face, até, à evolução do próprio setor das indústrias criativas e tendo em conta o recente contexto da pandemia da Covid-19.

“Ainda estão em falta dados para alguns indicadores específicos e para alguns setores [das artes e da cultura] e nem todos os dados disponíveis em cada Estado-membro são reportados ao Eurostat”, refere a Comissão Europeia.

É lembrado ainda que “os últimos vinte anos testemunharam enormes alterações tecnológicas com impacto do setor cultural e criativo“, nomeadamente com o desenvolvimento do digital, do crescimento de áreas como a dos videojogos e da realidade virtual, e a entrada no mercado “de grandes plataformas multinacionais”.

Por isso, foi criado este projeto piloto, a dois anos, cujo consórcio internacional de execução é liderado pela empresa portuguesa Qmetrics, e que conta ainda com a participação da plataforma portuguesa independente de media Gerador, assim como com as empresas estrangeiras Fundación Alternativas, Cumediae e everis.

Criada em 2000, a consultora Qmetrics especializou-se em análise e gestão de informação, em particular sobre qualidade de serviços e satisfação de cliente, tendo já trabalhado com empresas nas áreas de saúde, banca, telecomunicações e retalho.

Em comunicado, a Qmetrics e a Gerador explicam que “o consórcio fará uma extensa análise da informação disponível a nível internacional, contactando todos os países da União Europeia, com o objetivo final de propor novas formas de avaliação e preencher qualquer lacuna que possa existir entre os dados atuais desses setores”.

“As principais entidades culturais de cada país, como os Ministérios da Cultura, e as instituições responsáveis pela análise estatística, como os Institutos Nacionais de Estatística de todos os membros da União Europeia, serão chamados a intervir na concretização deste projeto“, referiram.

Segundo a Comissão Europeia, os dados mais recentes, de 2016, indicam que as indústrias criativas e culturais do espaço europeu empregam mais de 12 milhões de pessoas e geram 509 mil milhões de euros de valor acrescentado na economia, em particular “com o contributo de micro e pequenas empresas”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Empresa portuguesa lidera projeto estatístico europeu sobre setor cultural da União Europeia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião