Banca põe 950 milhões de lado para a crise da pandemiapremium

Principais bancos nacionais viram lucros caírem mais de 900 milhões no ano passado, devido ao impacto da pandemia. Crise obrigou-os a constituir 950 milhões em imparidades e provisões.

Rui Rio disse no início da pandemia que seria uma "vergonha" se os bancos tivessem lucros com a crise. O ano de 2020 terminou e os efeitos do vírus estão à vista. Os resultados das principais instituições financeiras caíram para quase metade no ano passado, deixando a rentabilidade do setor em queda livre, depois das imparidades e provisões de cerca de 950 milhões de euros face a um cenário em que a única certeza parece ser a de subida do crédito malparado após o fim das moratórias. Outro impacto: mais um banco anunciou planos de saídas de pessoal ( Santander Totta),depois das notícias do Banco Montepioe do Novo Bancode que vão reduzir os seus quadros nos próximos anos. Já só falta o Novo Bancoapresentar as contas anuais e com elas virá a fatura para o Fundo de Resolução que o

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos