Jeans Redesign. Proteger o ambiente começa nas calças de ganga que usas

  • Capital Verde
  • 15 Março 2021

Uma das marcas que acaba de lançar uma coleção de sete peças de vestuário sustentáveis e com tecido 100% orgânico, inspirada no espírito do programa Jeans Redesign, é a norte-americana Tommy Hilfiger.

Tommy Hilfiger, Lee, Guess, GAP, C&A, H&M, Wrangler, são apenas algumas das mais de 70 principais marcas, fabricantes e fábricas têxteis que aderiram ao movimento e às recomendações do programa Jean Redesign, lançado pela Fundação Ellen MacArthur.

O objetivo é trazer a Economia Circular para o mundo da moda, o que requer novas formas de criar e fazer roupas, para que possam ser duráveis, recicláveis ​​e feitas com bons materiais. “O programa Jeans Redesign está a criar soluções para que as roupas nunca se transformem em lixo. As marcas estão a usar as nossas diretrizes para produzir jeans que estarão disponíveis no mercado em maio de 2021”, explica a Fundação Ellen MacArthur.

Estas “diretrizes” estabelecem os “requisitos mínimos de durabilidade, integridade do material, reciclabilidade e rastreabilidade das peças em ganga, conforme o que foi estabelecido por mais de 80 especialistas em denim”, aplicando os princípios da Economia Circular.

Na prática, estas calças de ganga mais amigas do ambiente são feitas para serem usadas por mais tempo e depois para serem feitas de novo (o seu design permite que se tornem em novos jeans quando os clientes já não os quiserem usar mais). E são ainda menos nocivas para os trabalhadores do setor de vestuário e para o meio ambiente, evitando produtos químicos e processos de produção agressivos.

“O Jeans Redesign é um ótimo exemplo de como todas as roupas podem ser feitas com materiais seguros e renováveis, de como modelos de negócios aprimorados podem aumentar o uso de peças de vestuário e de como roupas velhas podem ser transformadas em novas”, defende a Fundação Ellen MacArthur.

Uma das marcas que acaba de lançar uma coleção de sete peças de vestuário sustentáveis e com tecido 100% orgânico, inspirada no espírito do programa Jeans Redesign, é a norte-americana Tommy Hilfiger. Os modelos já estão à venda no site e a marca garante que o objetivo é aumentar a durabilidade da roupa e torná-la reciclável.

Desta nova coleção sustentável da Tommy Hilfiger fazem parte cinco pares de jeans e ainda dois casacos de ganga, que já se encontram à venda no site oficial da marca. Para conseguirem tornar as peças totalmente recicláveis, foi preciso incluir botões destacáveis, remover os rebites e os fechos de metal e, ainda, eliminar o típico remendo de pele que costumava ser cosido na parte de trás de todas as peças da marca. A juntar a estas mudanças está, também, a opção por tecido 100% orgânico.

“Como uma marca de moda líder, temos a responsabilidade de conduzir a transição para uma economia circular e estamos orgulhosos de trabalhar em conjunto com a Fundação Ellen MacArthur para o conseguir. A sustentabilidade tornou-se uma força impulsionadora da nossa marca e do nosso negócio. Este é apenas um passo no nosso caminho para a criação de produtos totalmente circulares”, afirmou Martijn Hagman, CEO da Tommy Hilfiger Global.

Além das instruções de lavagem e cuidados com as peças de vestuário apresentadas nos bolsos de toda a roupa da Tommy Hilfiger, esta linha conta ainda com dicas para reparar, doar e reciclar a roupa após a sua utilização.

“O lançamento desta coleção é um passo emocionante para uma economia circular da moda, onde as roupas que amamos nunca se tornam desperdício”, disse François Souchet, Make Fashion Circular Lead da Fundação Ellen MacArthur, em comunicado.

“Como líder da indústria da ganga, e uma das primeiras marcas a subscrever o programa Jeans Redesign, Tommy Hilfiger está a demonstrar como podemos trabalhar todos juntos para redesenhar o futuro da moda”, acrescentou.

A Tommy Hilfiger tem vindo a apostar na sustentabilidade da marca de dentro para fora. Mais de 80% dos designers com quem trabalha receberam formação baseada em princípios de design circular. A acrescentar a isso, a marca lançou também recentemente o “Tommy for Life”, um programa que visa recolher artigos de clientes e parceiros para os limpar, arranjar e revender, de forma a torná-los reutilizáveis.

Além de ser a primeira marca a utilizar algodão 100% reciclado em larga escala, a Tommy Hilfiger tem feito mudanças, também, nesta indústria, uma vez que os acabamentos da ganga criada para a marca são feitos com menos água e energia do que os tradicionais.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Jeans Redesign. Proteger o ambiente começa nas calças de ganga que usas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião