Quedas dos “pesos pesados” da bolsa arrastam Lisboa para o vermelho

Galp Energia, BCP e grupo EDP registaram quedas de mais de 1%, pesando no desempenho do PSI-10, num dia de perdas ligeiras na Europa.

Lisboa arrancou a primeira sessão da semana a prolongar perdas, com os “pesos pesados” da bolsa, como a Galp Energia, BCP e o grupo EDP, a registarem quedas superiores a 1%. A praça nacional seguiu assim a tendência negativa sentida na generalidade das congéneres europeias, nesta sessão.

O PSI-20 caiu 0,65% para os 4.817,73 pontos. Entre as 18 cotadas do índice de referência nacional, onze registaram perdas nesta sessão, enquanto uma — a Ibersol — permaneceu inalterada e cinco fecharam em “terreno verde”.

A liderar as perdas encontra-se a Galp Energia. A petrolífera recuou 1,85% para os 10,63 euros, numa altura em que a cotação do petróleo está em queda, apesar de esta manhã o barril de Brent ter rondado os 70 dólares. Destaque também para o BCP, que perdeu 1,55% para os 0,1146 euros, e o grupo EDP, com a EDP Renováveis a registar uma queda de 1,45% para os 17,68 euros e a casa-mãe caiu 1,14% para os 4,755 euros.

Nas quedas, nota ainda para as cotadas do setor da pasta e papel. A Navigator perdeu 1,54% para os 2,804 euros, a Altri recuou 1,07% para os 5,99 euros e a Semapa caiu 0,17% para os 11,88 euros.

Por outro lado, nos ganhos, sobressaem os títulos dos CTT, que valorizaram 2,86% para os 2,875 euros. Já a Sonae somou 1,69% para os 0,7240 euros, e a Nos ganhou 1,16% para os 2,966 euros.

Pela Europa, o dia foi maioritariamente de perdas ligeiras, sendo que o índice de referência pan-europeu Stoxx 600 permaneceu inalterado. Entre as principais praças do Velho Continente, o alemão DAX recuou 0,3%, enquanto o francês CAC-40 e o britânico FTSE 100 perderam 0,2%. Já o espanhol IBEX-35 avançou 0,7%.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Quedas dos “pesos pesados” da bolsa arrastam Lisboa para o vermelho

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião