Espanha promete a Bruxelas cobrar mais portagens nas autoestradas

O Governo espanhol incluiu no PRR a criação de uma rede mais robusta de portagens nas suas autoestradas, para financiar manutenção. Défice de investimento está perto de oito mil milhões de euros.

O Governo espanhol comprometeu-se com a Comissão da Europeia a alargar o pagamento de portagens nas autoestradas, para financiar a respetiva manutenção. O défice de investimento aproxima-se de oito mil milhões de euros, noticiou o El Economista.

“É preciso desenvolver um sistema de pagamento por uso da rede de estradas de alta capacidade que permita cobrir os custos da manutenção e integrar as externalidades negativas do transporte rodoviário, como acontece com as restantes infraestruturas”, lê-se no Plano de Recuperação, Transformação e Resiliência espanhol, que foi apresentado esta semana e será enviado para Bruxelas nos próximos dias.

A medida é impopular e está a merecer contestação das empresas de transporte. Mas vem a ser defendida pelo Governo, nomeadamente por José Luis Ábalos, ministro dos Transportes, Mobilidade e da Agenda Urbana, em várias ocasiões.

A rede de autoestradas pagas em Espanha encolheu de 3.304 quilómetros para menos de 2.000 quilómetros em três anos. Segundo o jornal, significa que a rede sujeita a portagens encolheu de 18% para 11,5% nesse período, o que contrasta com a realidade de outros países da Europa onde a generalidade destas vias são pagas.

Em Itália, 86% da rede de autoestradas cobra portagens. Em França é de 79% e na Irlanda é de 38%, havendo ainda alguns países que cobram portagens em 100% da rede de autoestradas. Apenas Chipre, Estónia, Liechtenstein, Malta e Montenegro não cobram portagens.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Espanha promete a Bruxelas cobrar mais portagens nas autoestradas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião