Presidente do SIRESP demite-se do cargo

  • ECO
  • 15 Abril 2021

O presidente do SIRESP, Manuel Couto, ter-se-á demitido do cargo, pouco mais de um ano após a nomeação. Invoca "razões pessoais", segundo o Diário de Notícias.

O general Manuel Couto terá renunciado ao cargo de presidente da empresa que gere o SIRESP, a rede de comunicações de emergência do Estado. A notícia foi avançada pelo Diário de Notícias, que não identifica a fonte da informação.

O jornal refere que o pedido de demissão já estará na posse do ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, invocando “razões pessoais” para justificar a saída. A mesma deverá ocorrer ainda em abril, pouco mais de um ano depois da nomeação.

O Estado controla a totalidade do capital do SIRESP desde 2019, sendo que a Altice Portugal e a Motorola têm um contrato para prestação de serviços de gestão da rede. Esse contrato termina no próximo dia 30 de junho de 2021.

O presidente executivo da Altice Portugal, Alexandre Fonseca, disse na quarta-feira ainda não ter sido contactado para falar sobre o SIRESP depois do fim desse contrato, acreditando que a rede irá “acabar” depois desse período.

O Governo criou um grupo de trabalho para decidir o futuro do SIRESP, que terá concluído um relatório em fevereiro deste ano. No entanto, desconhece-se o seu conteúdo.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Presidente do SIRESP demite-se do cargo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião