Taxa de desemprego sobe para 7,3% este ano mas cai nos anos seguintes

A economia portuguesa terminará o ano com uma taxa de desemprego nos 7,3%, acima do ano passado. Mas, com o regresso da atividade económica, desemprego vai diminuir a partir de 2022.

A taxa de desemprego deverá subir este ano para 7,3%, de acordo com as previsões do Governo. Com o regresso da normalização da atividade económica, a taxa vai baixar nos anos seguintes, com João Leão a apontar para um crescimento “robusto do emprego acima de 1%” em 2022.

“Temos previsto para este ano já uma melhoria do emprego e para o ano um crescimento mais robusto do emprego acima de 1%”, disse o ministro das Finanças esta quinta-feira.

Contudo, “para este ano a taxa de desemprego ficará ligeiramente acima do ano passado, em 7,3%, porque a população ativa aumentará com o regresso da normalização da atividade económica”, disse na apresentação das linhas gerais do Programa de Estabilidade que entrega esta tarde no Parlamento. Para o ano e anos seguintes prevê-se uma redução da taxa de desemprego“, acrescentou João Leão.

De acordo com as projeções do Programa de Estabilidade, o Executivo aponta para uma descida gradual do desemprego ao longo do horizonte do programa, até 2025: 7,3% (2021), 6,7% (2022), 6,4% (2023), 6% (2024) e 5,8% (2025).

Fonte: Ministério das Finanças.

A descida de desemprego acompanha a melhoria da atividade económica, após o forte impacto da pandemia em 2020 e no arranque deste ano. O Produto Interno Bruto (PIB) vai crescer 4% este ano, o que representa uma revisão em baixa para 2021, devido à terceira vaga da pandemia.

Já para o próximo ano o número é revisto em alta, para 4,9%, devido às perspetivas económicas positivas.

(Notícia atualizada às 13h32)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Taxa de desemprego sobe para 7,3% este ano mas cai nos anos seguintes

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião