Nas notícias lá fora: PRR espanhol, certificado Covid e TikTok

  • ECO
  • 21 Abril 2021

A imprensa internacional noticia que o Governo espanhol já antecipou parte das verbas previstas no PRR espanhol. No Reino Unido, o TikTok está a ser processado por questões de privacidade.

Como parte do seu plano de recapitalização, a Air France-KLM concluiu a sua emissão de obrigações, de montante total de três mil milhões de euros. Esta quarta-feira fica também marcada pela notícia de que a Netflix acaba de registar aquele que foi o seu pior primeiro trimestre dos últimos oito anos, com o número de novos clientes angariados a ter ficado bem abaixo das previsões. Por sua vez, França é agora o primeiro país da União Europeia a começar a testar o uso do certificado digital de vacinação para a realização de viagens.

Cinco Días

Governo espanhol já antecipou 2,1 mil milhões do PRR

A Comissão Europeia ainda não pode ir aos mercados financeiros para se financiar e distribuir as verbas pelos Estados-membros, mas há países que decidiram antecipar os investimentos uma vez que são elegíveis as despesas realizadas desde fevereiro de 2020, altura em que a Covid-19 chegou à Europa. No caso de Espanha, o jornal Cinco Días revela que o Governo já antecipou 2,1 mil milhões de euros do seu Plano de Recuperação e Resiliência este ano, o que corresponde a 8% dos 26,6 mil milhões de euros que espera que em 2021 entrem nos cofres do Estado vindos de Bruxelas, segundo o OE2021. A maior parte do valor foi canalizada para a emergência climática e para a “economia do cuidado”, isto é, ajudas para quem cuida de idosos e dependentes.

Leia a notícia completa no Cinco Días (acesso livre e conteúdo em espanhol)

Financial Times

TikTok está a ser processado por causa de preocupações sobre privacidade

A aplicação TikTok está a ser processada por questões de privacidade uma vez que é acusada de ter recolhido informações pessoais de milhões de crianças no Reino Unido e na Europa, de acordo com o Financial Times. O caso está a ser avançado pela ex-comissária das crianças da Inglaterra, Anne Longfield, e alega que a empresa chinesa ByteDance recolhe informações como números de telemóvel, imagens, vídeos, a localização e dados biométricos. Posteriormente, a app vende essa informação a outras empresas para lucrar. No processo argumenta-se que esta informação está a ser recolhida sem o consenso necessário, o que no caso de crianças deveria passar por uma autorização de um adulto.

Leia a notícia completa no Financial Times (acesso pago e conteúdo em inglês)

The Guardian

França é o primeiro Estado-membro da UE a testar o certificado digital de vacinação

França tornou-se no primeiro país da União Europeia a começar a testar o certificado digital de vacinação que passará a ser necessário para a realização de viagens internacionais. A aplicação chamada TousAntiCovid, que fazia já parte do programa de rastreio de infeções dentro do país, foi agora melhorada, de forma a conseguir guardar os resultados dos testes realizados à Covid-19. A partir desta semana, esta funcionalidade será testada em voos para a Córsega e para regiões ultramarinas francesas. Este ensaio será prolongado até 29 de abril, para que se possa testar, também, o uso do certificado digital de vacinação.

Leia a notícia completa no The Guardian (acesso livre, conteúdo em inglês)

Les Echos

Air France-KLM emite três mil milhões de dívida para se recapitalizar

A Air France-KLM realizou uma emissão de dívida de três mil milhões de euros, uma operação que se inscreve no seu plano de recapitalização. A operação dividiu-se em três tranches de títulos subordinados com duração indeterminada. A emissão foi totalmente subscrita pelo Estado francês. A Comissão Europeia já tinha aprovado no início de abril a possibilidade de Estado injetar até quatro mil milhões de euros na companhia e aumentar a participação no capital até 30%.

Leia a notícia completa no Les Echos (acesso condicionado, conteúdo em francês)

Bloomberg

Crescimento da Netflix abranda no primeiro trimestre do ano

A Netflix foi uma das empresas a lucrar com a chegada da pandemia, tendo atingido um crescimento recorde em 2020. Porém, acaba de registar aquele que foi o seu pior primeiro trimestre dos últimos oito anos. O número de novos clientes angariados pelo serviço de streaming nos primeiros três meses do ano ficou abaixo em milhões de assinantes relativamente às suas previsões. De acordo com a Netflix, este novo trimestre será ainda mais desafiante, com a empresa a esperar um ganho de apenas um milhão de novos clientes. Perante estes novos dados, as ações da empresa mergulharam 13%.

Leia a notícia completa na Bloomberg (acesso pago, conteúdo em inglês)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Nas notícias lá fora: PRR espanhol, certificado Covid e TikTok

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião