Compras superam valores pré-pandemia na semana da reabertura dos centros comerciais

De acordo com dados da SIBS, este é um crescimento que está relacionado, sobretudo, com o comércio online. O comércio físico tem, também, estado em subida desde o mês de março.

Na semana de 19 a 25 de abril, que ficou marcada pela reabertura dos centros comerciais, bem como pela retoma da atividade dos cinemas, teatros, auditórios e salas de espetáculos, o consumo dos portugueses superou, pela primeira vez este ano, os valores associados ao período pré-pandemia.

Como avança a SIBS em comunicado, as compras realizadas pelos portugueses, tanto físicas como online, “atingiram, pela primeira vez em 2021, valores acima dos registados antes da Covid-19” — tanto em comparação com a mesma semana de 2019, como com “os primeiros meses de 2020”, em que o novo coronavírus não estava presente, ainda, em território nacional.

Um crescimento que está relacionado, sobretudo, com o comércio online. Esta é uma modalidade que tem vindo a crescer significativamente ao longo da pandemia, estando agora 51% acima dos níveis registados no período pré-pandemia. Nessa altura, o comércio online representava apenas 10% do total das compras eletrónicas, estando atualmente nos 14%. O “pico” foi atingido em fevereiro de 2021, quando 18% das compras eletrónicas diziam respeito ao comércio online.

No que toca ao comércio físico, que tem estado em crescimento desde o passado mês de março, os valores atingidos na semana de 19 a 25 de abril também foram capazes de superar os valores homólogos de 2019 e de 2020, embora tenham ficado 5% abaixo do consumo registado nos primeiros meses de 2020, mostra a SIBS.

Já o MB Way tem sido uma forma de pagamento cada vez mais utilizada pelos portugueses. O número de compras online realizadas com recurso a esta tecnologia chegou a ser 4 vezes superior em fevereiro de 2021 face ao periodo pré-pandemia, bem como 3,6 vezes maior quando considerando a primeira semana da 3.ª fase de desconfinamento. No comércio físico, as compras com MB Way têm crescido exponencialmente, sendo atualmente 4,8 vezes superior ao registado anteriormente.

Turismo, restauração e transportes ainda aquém da pré-pandemia

Os dados da SIBS mostram ainda que os negócios mais impactados durante o período de confinamento — alojamento turístico, restauração, transporte de passageiros, moda e acessórios — apresentam um gradual retorno com as diferentes fases de reabertura, sendo que, na última semana, as suas vendas encontravam-se ainda a 16% face ao período pré-pandemia.

Já os setores do pequeno comércio – mercearias, mini-mercados e similares, produtos alimentares, bebidas e tabaco -, mantém-se em contraciclo, com incrementos no número de compras a rondar os 24%, considerando compras físicas e online.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Compras superam valores pré-pandemia na semana da reabertura dos centros comerciais

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião