Mais de 9 milhões responderam ao Censos

  • ECO
  • 3 Maio 2021

A primeira fase do Censos 2021 terminou esta segunda-feira, com um total de 3,7 milhões de respostas em 82% dos alojamentos que receberam a carta do INE com os códigos.

Mais de nove milhões de pessoas estão recenseadas nos Censos 2021 depois das respostas enviadas na primeira fase, que terminou esta segunda-feira, de acordo com o Instituto Nacional de Estatística (INE). Do total de cartas enviadas, 82% das habitações enviou as suas respostas.

A primeira fase de recolha de respostas teve a duração de duas semanas e permitiu ao INE receber 3,7 milhões de respostas, o que representa mais de nove milhões de pessoas recenseadas.

A Madeira é a região em que há maior percentagem de resposta (90%). Por outro lado, a Área Metropolitana de Lisboa é onde se respondeu menos (pouco mais de 70%).

Até ao momento a maioria das respostas (90%) foi dada através do portal eCensos, sendo que as restantes “distribuem-se por outros modos de resposta, como sejam o eBalcão, disponíveis nas Juntas de Freguesia, via telefone ou resultaram de apoio direto por parte do Recenseador”, indica o gabinete estatístico.

A partir de terça-feira, 4 de maio, e até ao final do mês, os alojamentos que ainda não apresentaram as suas respostas vão ser lembrados de o fazer, com um aviso de contacto ou mesmo com a visita do recenseador. Quem ainda não respondeu poderá fazê-lo pela internet (método preferencial), através da Linha de Apoio (21 054 2021), no eBalcão nas Juntas de Freguesia, ou preencher os questionários em papel, entregues pelos recenseadores. Caso não tenha recebido nenhuma carta, deverá ligar para a Linha de Apoio.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Mais de 9 milhões responderam ao Censos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião