Kitch capta 3,25 milhões para ajudar restaurante a fazer transição digital

Startup portuguesa recebeu ronda de investimento de 3,25 milhões. Objetivo é reposicionar-se enquanto marca de tecnologia para a restauração de forma a ajudar os restaurantes na transição digital.

A Kitch, startup tecnológica portuguesa, anunciou esta terça-feira uma ronda de financiamento no valor de 3,25 milhões de euros. A ronda foi liderada pela Atlantic Food Labs, com a participação da Market One Capital, assim como pelos investidores iniciais, Seedcamp e Mustard Seed MAZE.

Com esta ronda de financiamento, a Kitch, que foi lançada há um ano, quer reposicionar-se enquanto marca de tecnologia para a restauração, com a missão de ajudar os restaurantes independentes na transição para o digital.

Com o agravar da pandemia e com a falta de recursos dos restaurantes para gerirem os pedidos para take-away e delivery, a Kitch tem como principal objetivo disponibilizar a sua tecnologia a todos os restaurantes que procuram ter um maior controlo sobre as suas vendas digitais. “A missão da Kitch é permitir que os restaurantes possam vender os seus pratos online nas suas condições, e reter a sua independência no espaço digital”, explica Rui Bento, cofundador e CEO da Kitch.

Rui Bento diz ainda que “com a pandemia, o delivery passou a ser ainda mais procurado, e os restaurantes fizeram um enorme esforço para se adaptarem, o que tornou os desafios ainda mais evidentes: os custos altos, a complexidade operacional, e a perda de controlo. Sentimos que a Kitch poderia fazer a diferença, e estamos empenhados em disponibilizar e em continuar a desenvolver as ferramentas que permitem aos restaurantes recuperar o controlo e manter a sua independência no negócio digital”.

A missão da Kitch é permitir que os restaurantes possam vender os seus pratos online nas suas condições, e reter a sua independência no espaço digital.

Rui Bento

Cofundador e CEO da Kitch

A Kitch foi lançada em março de 2020, no momento em que a pandemia obrigou Portugal a entrar em estado de emergência. O objetivo inicial foi o de levar a casa das pessoas a comida dos restaurantes favoritos da cidade, até então largamente ausentes do delivery. A startup criou a tecnologia que permitiu que estes restaurantes tirassem maior partido das suas entregas, e lançou dois hubs de cozinhas virtuais em Lisboa para que estes restaurantes pudessem desenvolver conceitos pensados para entrega.

100 Maneiras, Umikai, Boa-Bao, Amélia, Soão e Reco-Reco são alguns dos restaurantes que estão a utilizar a tecnologia da Kitch para terem maior controlo e tirarem o maior proveito dos seus negócios digitais.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Kitch capta 3,25 milhões para ajudar restaurante a fazer transição digital

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião