Discovery ganha mais de 10% com fusão à AT&T. Contraria perdas em Wall Street

A época de resultados está próxima do fim nos EUA. Esta semana o foco vai estar nas retalhistas para avaliar o impacto da subida dos preços no consumo, o que poderá levar a Fed a ajustamentos.

Wall Street entra na nova semana em baixa, a recuperar o folêgo dos fortes ganhos das últimas sessões que deram ao S&P 500 a maior subida diária em mais de um mês. Apesar da tendência de tomada de mais-valias, numa altura em que o foco está no fim da época de resultados, há um negócio a animar o dia.

As duas rivais Discovery e AT&T anunciaram uma fusão de ativos como a CNN, a HBO ou a HGTV, que poderá resultar num novo gigante da indústria de streaming. A AT&T irá receber, neste âmbito, 43 mil milhões de dólares em dinheiro, títulos de dívida e retenção de dívida, com os acionistas a receberem ações que representam 71% da nova empresa. O diretor executivo principal da Discovery, David Zaslav, irá liderar a nova entidade nascida com este acordo.

Em Wall Street, a reação está a ser de entusiasmo. A Discovery ganha 10,5% para 39,405 dólares por ação, enquanto a AT&T avança 4% para 33,545 dólares. As duas cotadas contrariam o sentimento generalizado: o índice industrial Dow Jones cai 0,13% para 34.337,38 pontos, o financeiro S&P 500 recua 0,22% para 4.164,70 pontos e o tecnológico Nasdaq perde 0,48% para 13.365,35 pontos.

A época de resultados, que continua em força na Europa, está já próxima do fim nos EUA. Esta semana o foco vai estar nas retalhistas Walmart, Macy’s e Target, sendo que todas entraram na sessão em terreno positivo. As contas destas empresas serão particularmente importantes para avaliar o impacto da subida dos preços no consumo, o que poderá levar a Reserva Federal (Fed) norte-americana a ajustar os estímulos monetários.

“O tema da inflação é realmente o foco do mercado neste momento e estão todos a tentar perceber se a Fed está certa em dizer que é temporária ou se terão de a levar mais a sério“, explica Greg Swenson, founding partner da Brigg Macadam à Reuters. “Vamos continuar a ver uma rotação (para longe das tecnológicas)”, acredita, apontando para a entrada de capital em ações cíclicas como a banco ou a energia.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Discovery ganha mais de 10% com fusão à AT&T. Contraria perdas em Wall Street

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião