Mesmo depois do fim do prazo, equipas do INE vão tentar obter respostas para Censos

O prazo para responder à maior operação estatística nacional termina no final do mês. Quem não preencher o inquérito até 31 de maio será notificado pelas equipas de recolha.

Está quase a chegar ao fim o prazo de resposta aos Censos 2021, que termina a 31 de maio de 2021. Mas se não conseguir preencher o inquérito até à próxima segunda-feira, receberá um contacto das equipas do Instituto Nacional de Estatística (INE) responsáveis pela recolha, tendo assim uma última oportunidade antes de ficar sujeito a uma multa.

“Dado que se trata do recenseamento da população e habitação, de resposta gratuita e obrigatória, é necessário assegurar a resposta de todas as pessoas pelo que, após esta data, as equipas de recolha vão contactar e notificar os alojamentos que não responderam dentro do prazo estabelecido — 31 de maio, podendo o INE vir a aplicar as coimas previstas na lei no caso de recusa a responder aos Censos 2021“, esclarece o organismo ao ECO.

Os indicadores rápidos de recolha, que indicavam quantos alojamentos e pessoas tinham respondido, já não se encontram disponíveis na página dos Censos, mas segundo os últimos dados que foram revelados, o INE já recebeu respostas de mais de dez milhões de pessoas nesta que é a maior operação estatística nacional.

Há várias formas de responder, sendo dada preferência à Internet este ano. Os recenseadores do INE deixaram cartas pelas caixas de correio do país com códigos e passwords para as pessoas responderem aos Censos através da Internet. A partir de dia 19 de abril, os portugueses começaram a responder ao questionário dos Censos, colocando os códigos na plataforma online.

Quem não conseguir responder online aos Censos 2021 tem outras opções: dirigir-se à Junta de Freguesia (com a carta que recebeu do INE), aguardar pela visita do Recenseador atribuído à sua área ou fazê-lo por telefone (se não conseguir online e por motivos de saúde ou isolamento), ligando para a Linha de Apoio.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Mesmo depois do fim do prazo, equipas do INE vão tentar obter respostas para Censos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião