Nas notícias lá fora: Férias para britânicos vacinados, Itália quer final do Euro 2020 e Sotheby’s aceita criptoativos

  • ECO
  • 22 Junho 2021

O Governo britânico planeia abrir as fronteiras sem regras apertadas para os britânicos com as duas doses da vacina contra a Covid-19 que pretendam fazer férias nas praias europeias.

Perante o aumento de casos relacionados com a variante Delta, a qual é mais contagiosa, no Reino Unido, os jogos do Euro 2020 que iriam realizar-se em Londres poderão mudar de local e Itália está a colocar-se na frente da corrida para ficar com a final em Roma. Nota também para a oposição das Bermudas ao acordo fiscal do G7, a aceitação da Sotheby’s de criptoativos em leilões e a privatização da Eletrobras.

Euronews

Britânicos vacinados com duas doses poderão fazer turismo em breve

O Governo de Boris Johnson está a trabalhar na diminuição das restrições para os britânicos que estão totalmente vacinados de forma a permitir-lhes férias de verão nas praias europeias. Porém, os planos ainda não estão concluídos, ressalvou o secretário da Saúde, Matt Hancock. Este sinal vem depois do Reino Unido ter retirado Portugal da “lista verde” que durante um breve período permitiu a visita de milhares de cidadãos britânicos. Atualmente já não podem viajar para a maioria dos países europeus sem regras apertadas de testagem e quarentena, com custos a seu cargo.

Leia a notícia completa na Euronews (acesso livre e conteúdo em inglês)

Deutsche Welle

Itália quer ficar com jogos do Euro 2020 que iam ser em Londres

O primeiro-ministro italiano quer que a final de 11 de julho do Euro 2020 se realize em Roma em vez de Londres (Wembley Stadium), onde há resistência à realização do evento por causa da propagação da variante mais contagiosa Delta no Reino Unido. Mario Draghi disse numa conferência de imprensa ao lado da chanceler Angela Merkel, em Berlim, que a final não se deve realizar num país “no qual o risco de infeção é muito grande”. Tanto Merkel como Emmanuel Macron têm mostrado preocupação com os ajuntamentos nos estádios do Euro, nomeadamente na Hungria.

Leia a notícia completa no Deutsche Welle (acesso livre e conteúdo em inglês)

Financial Times

Bermudas rejeitam IRC mínimo mundial: “É um assunto de soberania”

As Bermudas, um território insular britânico, estão contra o IRC mínimo mundial acordado entre as sete principais democracias do mundo no G7. Em entrevista ao Financial Times, o ministro das Finanças do arquipélago, Curtis Dickinson, diz que não é possível introduzir esta medida numa altura em que o paraíso fiscal ainda está a recuperar da pandemia e da crise financeira de 2008. “As Bermudas têm o direito de determinar por si o que acha de um sistema tributário apropriado para a sua jurisdição“, disse, admitindo que precisa de “algum ajustamento”.

Leia a notícia completa no Financial Times (acesso pago e conteúdo em inglês).

Folha de São Paulo

Congresso brasileiro aprova projeto para privatizar Eletrobras

A Câmara dos Deputados brasileira aprovou um projeto que viabiliza a privatização da Eletrobras, através da emissão de novas ações sem a participação do Estado, dando por encerrada a votação do tema no Congresso. A medida já tinha sido aprovada pela câmara baixa do Parlamento, mas foi alterada pelos senadores e, com isso, precisou de ser novamente votada pelos deputados. Após a aprovação, a matéria foi enviada para avaliação do Presidente, Jair Bolsonaro, que tem uma ambiciosa agenda de privatizações. A decisão abre portas à privatização da Eletrobras, que responde por 30% da energia gerada no país, que estava paralisada no Congresso desde o Governo de Michel Temer (2016-2018).

Leia a notícia completa na Folha de São Paulo (acesso livre)

Forbes

Sotheby’s aceita moedas digitais em leilão de diamante

A Sotheby’s vai aceitar moedas digitais em pagamento de um diamante que vai a leilão, com um valor estimado entre 10 milhões e 15 milhões de dólares (8,4 milhões e 12,6 milhões de euros). Em causa está um diamante com 101,38 carates. Além de dinheiro fiduciário, a leiloeira vai aceitar pagamentos nas moedas digitais bitcoin e ethereum. Esta é a primeira vez que eventuais pagamentos com moedas digitais são aceites pela Sotheby’s. É também novidade que criptoativos sejam aceites num leilão público de um diamante ou em qualquer objeto físico de valor aproximado do que agora está em causa. O leilão vai decorrer em Hong Kong, a 9 de julho.

Leia a notícia completa na Forbes (acesso livre, conteúdo em inglês)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Nas notícias lá fora: Férias para britânicos vacinados, Itália quer final do Euro 2020 e Sotheby’s aceita criptoativos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião