Wall Street soma e segue com o S&P em novo recorde

O S&P 500 some e segue para novos máximos, com os investidores a aguardarem os novos dados relativos aos pedidos de desemprego e após ter registado fortes ganhos no primeiro semestre.

Após os fortes ganhos no primeiro semestre do ano, Wall Street soma e segue. O S&P 500 alcança um novo recorde, isto numa altura em que os investidores aguardam os novos dados relativos aos pedidos de desemprego na maior economia do mundo. E o petróleo dispara, antes da reunião da OPEP+.

O Departamento do Trabalho dos Estados Unidos da América (EUA) prepara-se para divulgar os dados dos pedidos de desemprego relativos à semana passada. Os analistas estimam que os pedidos tenham recuado na semana terminada a 26 de junho, embora a um ritmo mais lento, dada a escassez de mão-de-obra, aponta a Reuters (acesso livre, conteúdo em inglês).

Ao mesmo tempo, também serão conhecidos dados relativos à produção industrial do outro lado do Atlântico, bem como dados sobre os gastos na construção. Em foco está também o relatório que vai ser divulgado na sexta-feira relativo aos salários de diversos setores exceto a agricultura, sendo que se os dados forem positivos poderão forçar a Fed a alterar a atual política monetária de juros baixos.

Perante este cenário, o índice de referência S&P 500 soma 0,19% para 4.305,66 pontos, um novo recorde de abertura, enquanto o industrial Dow Jones valoriza 0,27% para 34.595,21 pontos. Em contrapartida, o tecnológico Nasdaq recua 0,05% para 14.496,74 pontos.

Nesta sessão, cotadas ligadas ao setor do petróleo estão entre as mais beneficiadas, impulsionados pela subida das cotações do “ouro negro”, no dia em que há nova reunião da OPEP+ para avaliar a produção. A Chevron soma 1,78% para 106,60 dólares, ao mesmo tempo que a Exxon Mobil valoriza 0,60% para 63,46 dólares. Neste momento, o Brent, de referência europeia, ganha 2,48% para os 76,46 dólares, ao passo que o WTI sobe 3,48% para os 76,02 dólares, em Nova Iorque.

Em contraciclo, a travar o Nasdaq estão as empresas ligadas ao setor tecnológico. A título de exemplo, a Apple recua 0,20% para 136,68 dólares. Em contrapartida, a Amazon avança 0,18% para 3.446,41 dólares, enquanto o Facebook valoriza 0,54% para 349,52 dólares, após ter ultrapassado a fasquia de um bilião de dólares em capitalização de mercado no arranque da semana.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Wall Street soma e segue com o S&P em novo recorde

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião