Depois da suspensão, ações do Benfica disparam mais de 4%

  • ECO
  • 12 Julho 2021

Sessão atípica para a SAD do Benfica: negociação esteve suspensa de manhã, regulador dos mercados libertou suspensão após nova informação e títulos fecharam a valorizar mais de 4% em sessão animada.

A negociação de ações da SAD do Benfica esteve suspensa durante cerca de duas horas durante a manhã. O regulador dos mercados levantou a suspensão após nova informação ao mercado, e os títulos fecharam a disparar mais de 4% numa sessão mais animada do que habitualmente, recuperando das quedas registadas na semana passada.

As ações da SAD encarnada somaram 4,17% para 3,00 euros, numa sessão com maior intensidade do que geralmente acontece: foram trocados quase 20 mil papéis na sessão desta segunda-feira, seis vezes mais do que a média diária de 3.200 títulos dos últimos três meses.

Ações do Benfica ganham mais de 5% em bolsa

Foi uma sessão atípica para a SAD das águias. De manhã, o “conselho de Administração da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários deliberou (…) a suspensão da negociação das ações Sport Lisboa e Benfica – Futebol SAD, para a incorporação de informação”, revelou o regulador liderado por Gabriela Figueiredo Dias.

Entretanto, a suspensão já foi levantada esta suspensão, depois de a CMVM clarificar o mercado de que o acionista José António dos Santos pode ter já mais de 20% das ações da SAD do Benfica e que terá um acordo para vender a sua posição ao investidor americano John Textor — confirmado, posteriormente, pelo próprio. Eram 9h47 quando os títulos da SAD do Benfica voltaram a negociar, registando uma ligeira descida. Começaram, depois, a recuperar.

A decisão de suspender a negociação teve por base o facto de terem sido divulgados, nos últimos dias, “indícios de irregularidades diversas, suscetíveis de afetar a Sport Lisboa e Benfica – Futebol SAD, de impactar o seu governo societário e de criar opacidade sobre a composição da sua estrutura acionista”, referindo-se ao processo “Cartão Vermelho”.

A CMVM adiantou que “tem estado a proceder a averiguações no sentido de assegurar a disponibilização ao mercado de toda a informação relevante relativamente à governação e à estrutura acionista atual da Benfica SAD“, sendo esse pedido de esclarecimentos adicionais “a Luis Filipe Vieira, José António dos Santos, John Textor, José Guilherme, Quinta de Jugais e ao Sport Lisboa e Benfica”.

Esta averiguação acontece depois de, na semana passada, terem sido registados avanços na operação “Cartão Vermelho” levaram à detenção de Luís Filipe Vieira, na semana passada, numa investigação que envolve negócios e financiamentos superiores a 100 milhões de euros, com prejuízos para o Estado e algumas sociedades, em que estão indiciados de “crimes de abuso de confiança, burla qualificada, falsificação, fraude fiscal e branqueamento”.

Entretanto, Vieira foi colocado em prisão domiciliária, até prestar a caução de três milhões de euros. O dirigente desportivo suspendeu as funções enquanto presidente do Benfica, que foram assumidas por Rui Costa.

(Notícia atualizada às 16h52 com valores de fecho)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Depois da suspensão, ações do Benfica disparam mais de 4%

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião