Energia pesa em Lisboa. Bolsa cai pelo segundo dia seguido

No dia em que a GreenVolt chegou à bolsa, setor energético é o mais penalizado em Lisboa. EDP, EDP Renováveis e Galp caíram mais de 1%, empurrando o PSI-20 para a segunda sessão de perdas.

EDP Renováveis, Galp e EDP estiveram sob pressão esta quarta-feira, levando o PSI-20 a ceder terreno pela segunda sessão seguida. As perdas nas energéticas aconteceram num dia em que a bolsa de Lisboa recebeu uma nova cotada do setor: a Greenvolt, liderada por Manso Neto.

O principal índice português fechou a cair 0,57% para 5.166,57 pontos, com 11 cotadas nacionais com sinal menos. A liderar as perdas esteve a EDP Renováveis, que cedeu 1,71% para 20,64 euros. A casa-mãe EDP também recuou 1,56% para 4,675 euros. E as ações da Galp caíram 1,58% para 8,696 euros, isto num dia em que o Governo parece ter aberto uma guerra às gasolineiras por causa das margens dos combustíveis que estão a impulsionar os preços para os consumidores.

O barril de petróleo também está a cair mais de 1% nos mercados internacionais, sendo outro fator de pressão para a indústria petrolífera.

A coincidência: o setor energético é o mais penalizado na sessão em que uma nova cotada do setor entra para a bolsa. A GreenVolt, empresa de energias renováveis da Altri, conclui o IPO de mais de 200 milhões de euros, tendo a estreia marcada para amanhã com uma capitalização bolsista inicial de 516 milhões.

Entre os pesos pesados nacionais destaque ainda para a queda de 0,59% da Jerónimo Martins, enquanto o BCP seguiu rumo contrário à generalidade das cotadas e fechou a ganhar 1,54% para 0,1317 euros.

Lá por fora, o índice de referência europeu Stoxx 600 perdeu ligeiros 0,08% para 460,58 pontos. O IBEX-35 caiu 0,42% e o italiano FTSE-Mib somou 0,15%.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Energia pesa em Lisboa. Bolsa cai pelo segundo dia seguido

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião