Empresa que explora Aldo Shoes em Portugal negoceia PER com credores

Empresa de Guimarães que explora a marca de calçado Aldo Shoes em Portugal está sujeita a um Processo Especial de Revitalização. Credores estão a votar segunda versão do plano para viabilizar negócio.

A empresa vimaranense que explora a marca de calçado Aldo Shoes em Portugal está negociar com os credores um plano de revitalização que permita viabilizar o negócio. Em causa estão dificuldades financeiras que foram agravadas pela pandemia.

No início do mês, foi depositado no Tribunal Judicial da Comarca de Braga uma primeira versão do plano ao abrigo do Processo Especial de Revitalização (PER) a que está sujeita a Zt Two Image – Comércio de Calçado S.A. Esta segunda-feira, porém, foi adicionado ao processo uma “nova versão”, decorrendo um prazo de 10 dias para a votação.

O ECO não conseguiu apurar o montante da dívida, mas o Citius exibe uma vasta lista de credores, da qual fazem parte múltiplos bancos portugueses e estrangeiros: Montepio, Abanca, Bankinter, EuroBIC, Bilbao Viscaya, BPI, BCP, Santander Totta, Caixa Geral de Depósitos e Novo Banco.

São ainda credores a Flexdeal e a Norgarante, vários centros comerciais — como o Alegro Montijo, Alegro Sintra, Dolce Vita Tejo, Loureshopping e Forum Coimbra –, diversos particulares, presumivelmente trabalhadores, fornecedores, a Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) e a própria Aldo Group International.

A Aldo é uma marca de calçado internacional, explorada em Portugal por uma empresa de Guimarães.Hans Olav Lien via Wikimedia Commons

Fonte familiarizada com o assunto disse ao ECO que a companhia já estaria em dificuldades financeiras antes da pandemia. Mas a Covid-19 veio agravar a situação, o que se explica pelo facto de a empresa, apesar das vendas online, assentar uma importante “fatia” do negócio em 24 lojas físicas inseridas em centros comerciais de norte a sul do país.

Contactado, o administrador judicial, Alfredo do Carmo Gomes, não quis avançar qualquer detalhe sobre o processo. Já depois da publicação desta notícia, um representante da empresa garantiu ao ECO que o plano “foi sempre liderado” pela Zt Two Image e que “já tem o apoio” do Fisco, da Segurança Social, dos trabalhadores e dos principais credores.

A Aldo é uma marca internacional de calçado e acessórios. A primeira loja abriu em 1972 em Montreal, no Canadá. Em Portugal, a marca Aldo é explorada pela Zt Two Image – Comércio de Calçado S.A.

(Notícia atualizada a 20 de agosto, 11h34, com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Empresa que explora Aldo Shoes em Portugal negoceia PER com credores

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião