Nas notícias lá fora: Facebook, “super-iates” e Alexei Navalny

  • Joana Abrantes Gomes
  • 26 Agosto 2021

O Facebook pondera criar órgão consultivo para assuntos eleitorais. Os "super-iates" preferem o mar Egeu, na Grécia. O opositor russo Alexei Navalny diz-se vítima de violência psicológica na prisão.

O Facebook está a considerar criar um órgão consultivo para ajudar em decisões relacionadas com eleições. Também em destaque na imprensa internacional, a “fuga” dos super iates de Espanha para a Grécia.

The New York Times

Facebook quer criar órgão consultivo para assuntos eleitorais

O Facebook contactou académicos e politólogos com vista à constituição de um grupo de aconselhamento para decisões relacionadas com eleições. A empresa pretende que a comissão dê aconselhamento à rede social em assuntos como a viabilidade de anúncios políticos e o que fazer em relação à desinformação. Espera-se que a empresa anuncie o órgão consultivo no outono, de modo a preparar as eleições intercalares dos EUA, que se realizam no próximo ano.

Leia a notícia completa no The New York Times (acesso condicionado/conteúdo em inglês).

El Economista

Donos de “super-iates” preferem mar da Grécia

Até há pouco tempo, a costa espanhola era líder no número de “super-iates” a navegarem nas suas águas. Mas foi completamente ultrapassada pela Grécia, que se tornou o principal destino destas autênticas mansões flutuantes. É o que revelam os dados de um relatório produzido anualmente pela Bloomberg e pela IHS. A Grécia está em primeiro lugar no ranking, com 194 embarcações, seguida pela Itália (171), Estados Unidos (170), França (124) e Espanha (também com 124).

Leia a notícia completa no El Economista (acesso livre/conteúdo em espanhol).

Cinco Días

Banco de Espanha vai controlar tributação das criptomoedas

Os reguladores continuam a apertar o cerco ao mundo das criptomoedas. Em Espanha, o banco central pediu às corretoras e outros vendedores de moedas digitais para preencherem formulários e registarem-se como tais nas próximas semanas, num passo que visa obter maior controlo sobre o branqueamento de capitais e assegurar que mais-valias paguem impostos.

Leia a notícia completa em Cinco Días (acesso livre/conteúdo em espanhol).

The Wall Street Journal

Deutsche Bank sob investigação por causa de critérios de sustentabilidade

O ramo de gestão de ativos do Deutsche Bank, o DWS Group, estará sob investigação das autoridades federais norte-americanas e da SEC. Há suspeitas de que o banco não esteja a ser totalmente honesto no quanto recorre a critérios de sustentabilidade nos investimentos que administra. No início do mês, o WSJ noticiou que o grupo estará a “pintar” aos investidores uma imagem mais favorável do que a realidade no que toca à sua estratégia de investimentos ligados a objetivos ambientais, sociais e de boa governação.

Leia a notícia completa no The Wall Street Journal (acesso pago/conteúdo em inglês).

The New York Times

Navalny forçado a ver oito horas de televisão russa por dia

Numa prisão russa desde janeiro, o opositor russo Alexei Navalny queixa-se de ser vítima de “violência psicológica”, sendo forçado a ver televisão estatal e filmes de propaganda durante mais de oito horas por dia. Em contrapartida, as autoridades chamam-lhe “programa de sensibilização”, em substituição do trabalho forçado para presos políticos. É proibido “ler, escrever ou fazer qualquer outra coisa” e, se um recluso adormecer enquanto vê televisão, os guardas gritam “não durma, veja!”, descreve Navalny. O dissidente diz ainda haver um “controlo constante” e uma “cultura de delator”.

Leia a notícia completa no The New York Times (acesso condicionado/conteúdo em inglês).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Nas notícias lá fora: Facebook, “super-iates” e Alexei Navalny

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião