Economia acelerou menos no segundo trimestre do que o estimado

O PIB cresceu menos quatro décimas em cadeia do que o previsto anteriormente. O INE fez várias revisões aos dados de 2020 e 2021.

A economia portuguesa cresceu 4,5% no segundo trimestre, em comparação com o primeiro trimestre, menos do que os 4,9% anteriormente estimados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). Isto quer dizer que a atividade económica acelerou menos do que se antecipava.

A revisão foi feita esta quinta-feira numa série de atualizações feitas pelo gabinete de estatísticas, fruto da incorporação de informação nova e mais completa, que incluíram a queda do PIB de 2020, maior do que o previsto, e tiveram implicações para o passado e presente.

A revisão em baixa destes valores mostra não só que a retoma do segundo trimestre foi ligeiramente menos pujante do que o previsto, como poderá ter implicações nas comparações europeias. Segundo os dados do Eurostat, Portugal tinha sido um dos países da União Europeia que mais cresceu em cadeia no segundo trimestre, depois de ter sido um dos que mais contraiu no primeiro trimestre.

Fonte: INE.

Em termos homólogos, como a queda do PIB em 2020 até foi maior do que a prevista, o crescimento do PIB no segundo trimestre de 2021 até foi maior: em vez de crescer 15,5%, o PIB cresceu 16,2%. Em termos homólogos, de acordo com o INE, observou-se um “aumento mais pronunciado do consumo privado”. Com a revisão em alta, este continua a ser o maior crescimento homólogo num trimestre desde pelo menos 1996, ano em que começa a atual série histórica do INE.

Fonte: INE.

A incorporação dos resultados finais de 2019 e, sobretudo, dos resultados provisórios de 2020 das Contas Nacionais Anuais, na estimação das Contas Nacionais Trimestrais determinaram revisões significativas, salientando-se a revisão em alta (+0,7 p.p.) da variação homóloga em volume do PIB no segundo trimestre de 2021, para +16,2%, e uma revisão em baixa (-0,4 p.p.) da variação em cadeia, para 4,5%”, explica o gabinete de estatísticas.

No primeiro trimestre deste ano, o qual foi afetado por um segundo confinamento, o PIB contraiu 3,4% (3,3% anteriormente) em cadeia e 5,7% (5,3% anteriormente) em termos homólogos. De notar que há revisões em toda a linha nos trimestres desde pelo menos o final de 2018, como mostra esta tabela.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Economia acelerou menos no segundo trimestre do que o estimado

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião