Nas notícias lá fora: preço da luz, chips e IRC

  • ECO
  • 23 Setembro 2021

O Governo espanhol vai cobrar mais 1,1 mil milhões na fatura da eletricidade, apesar do corte de impostos. Intel, Apple e outras empresas vão reunir-se com a Casa Branca para discutir crise de chips.

Para fazer frente à escalada dos preços no mercado grossista, o Executivo de Pedro Sánchez anunciou uma redução de impostos sobre a fatura da eletricidade em Espanha, porém, essa medida não produzirá os resultados esperados, tendo em conta que o Tesouro espanhol vai cobrar mais 1,1 mil milhões na fatura da luz. A crise global de semicondutores vai estar em cima da mesa numa reunião organizada pela Casa Branca e que incluirá empresas como a Apple, a Intel, a Microsoft e vários fabricantes de automóveis. O vice-primeiro-ministro da Irlanda quer integrar as negociações da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Económico (OCDE) para definir uma taxa mínima mundial de IRC de 15%. Conheça estas e outras notícias que marcam a atualidade internacional.

Cinco Días

Governo espanhol vai cobrar mais 1,1 mil milhões na fatura da eletricidade, apesar do corte de impostos

O aparente grande esforço fiscal que o Executivo espanhol está a fazer ao reduzir os impostos sobre as faturas de eletricidade para compensar a escalada dos preços no mercado grossista não vai resultar, porque, de acordo com as previsões, apesar destas medidas, o Estado vai cobrar cerca de mais 1,1 mil milhões de euros em impostos este ano do que nos dois anos anteriores à pandemia, quando cobrava anualmente cerca de 10,4 mil milhões. O próprio aumento dos preços da eletricidade traduz-se num aumento sem precedentes na cobrança de impostos que incidem diretamente sobre a fatura da luz: o IVA e o imposto especial sobre a eletricidade, e outros seis que o fazem indiretamente: o imposto hidráulico, o imposto sobre o carvão, o imposto sobre os resíduos nucleares, o imposto sobre a ocupação das vias públicas (TOVP) e as receitas dos leilões de direitos de emissão de CO2 (dióxido de carbono).

Leia a notícia completa em Cinco Días (acesso livre, conteúdo em espanhol)

Reuters

Intel, Apple e fabricantes de automóveis vão reunir-se com a Casa Branca para discutir crise de chips

O diretor executivo da Intel, Pat Gelsinger, planeia participar esta quinta-feira numa reunião virtual com a Casa Branca para discutir a escassez global de chips, juntamente com representantes de outras empresas como Apple, Microsoft, Samsung, General Motors, Ford e Stellantis. A reunião será liderada pela secretária do Comércio dos EUA, Gina Raimondo, e pelo diretor do Conselho Económico Nacional, Brian Deese, de acordo com o Departamento de Comércio. O encontro incluirá tópicos como o impacto da variante Delta da Covid-19 no fornecimento de chips e como melhorar a coordenação entre produtores e consumidores de semicondutores.

Leia a notícia completa na Reuters (acesso condicionado, conteúdo em inglês)

Financial Times

Vice-primeiro-ministro irlandês quer estar dentro do acordo da OCDE

O vice-primeiro-ministro irlandês não quer que o seu país seja visto como um paraíso fiscal e, por isso, está a favor de integrar as negociações na Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Económico (OCDE) para definir uma taxa mínima mundial de IRC de 15%. Este é um passo importante para que haja um acordo global dado que a Irlanda era um dos principais países com reticências sobre as negociações. Leo Varadkar, que já foi primeiro-ministro da Irlanda, revelou um plano para aumentar a taxa, atualmente nos 12,5%, para os 15%. Os esforços irlandeses são agora para manter a taxa de 12,5% para as empresas nacionais e as que têm receitas inferiores a 750 milhões de euros.

Leia a notícia completa no Financial Times (acesso condicionado, conteúdo em inglês)

Bloomberg

Fabricante britânica de testes à Covid-19 prepara entrada em bolsa

A fabricante de testes para detetar a Covid-19 Oxford Nanopore Tecnologies está a preparar uma Oferta Pública Inicial (IPO, na sigla inglesa) que poderá levantar cerca de 649 milhões de dólares (553 milhões de euros) para o capital da empresa e dos acionistas. De acordo com a Bloomberg, que consultou as condições do IPO que deverá concretizar-se no final deste mês, a empresa que tem origem na Universidade de Oxford ficará avaliada em 4,42 mil milhões de euros, tornando-se numa das startups britânicas mais valiosas. Esta empresa é a fornecedora principal do Serviço Nacional de Saúde britânico (NHS, na sigla inglesa), tendo o objetivo de financiar o seu crescimento futuro com esta entrada em bolsa. Os investidores existentes irão vender o equivalente a 126 milhões de libras (146,54 milhões de euros) em ações.

Leia a notícia completa na Bloomberg (acesso condicionado, conteúdo em inglês)

 

Valor Econômico

Banco Central do Brasil sobe taxa diretora para máximo de dois anos

O Banco Central do Brasil aumentou a taxa diretora em um ponto percentual, para 6,25% ao ano, atingindo o nível mais alto em dois anos, de forma a controlar a inflação. O Comité de Política Monetária (Copom) do Banco Central decidiu, por unanimidade, reajustar as taxas, num movimento já anunciado e que corresponde ao quinto aumento consecutivo neste ano. A taxa de juro no Brasil atinge agora o seu nível mais alto desde julho de 2019, quando a taxa diretora era de 6,5% ao ano, e que resulta de um novo esforço do Banco Central para conter a crescente inflação.

Leia a notícia completa no Valor Econômico (acesso condicionado)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Nas notícias lá fora: preço da luz, chips e IRC

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião