Hoje nas notícias: Englobamento, TAP e Dielmar

  • ECO
  • 24 Setembro 2021

Dos jornais aos sites, passando pelas rádios e televisões, leia as notícias que vão marcar o dia.

Esta sexta-feira há novidades no Orçamento do Estado para 2022 (OE 2022) com o Governo a querer obrigar o englobamento de “rendimentos especulativos” no próximo ano e só a partir de montantes avultados. No setor da aviação, nota para a TAP que tem quase 700 milhões de euros em bilhetes de viagens adiadas que estão por fazer.

Englobamento obrigatório para “rendimentos especulativos” no OE 2022

De fora do englobamento vão ficar os juros com aplicações como os depósitos a prazo e as rendas de longa duração que têm benefício fiscal para estimular a estabilidade no mercado de arrendamento. O Governo pretende obrigar o englobamento de “rendimentos especulativos” no próximo ano. Porém, há várias exceções que levam a que só quem receba um rendimento muito elevado a título individual é que será afetado, sem tocar na classe média cujo rendimento é principalmente de salários e pensões.

Leia a notícia completa no Expresso (acesso pago)

TAP com 657,5 milhões em vouchers de viagens adiadas

No final de junho deste ano, a transportadora aérea tinha 657,5 milhões de euros em vouchers de viagens adiadas, acima dos 602 milhões de euros no final de 2020. A maioria, apesar de não todos, são viagens canceladas pela pandemia. Estes são bilhetes vendidos de voos não voados, mas que deverão ser feitos no futuro — ou, então, os passageiros têm a possibilidade de pedir o reembolso do valor do bilhete. Segundo a TAP, para já, há 2% de reembolsos pedidos por clientes que estão pendentes. Porém, os clientes queixam-se de horas à espera no atendimento telefónico e na filha do único balcão da TAP no aeroporto de Lisboa.

Leia a notícia completa no Expresso (acesso pago)

Viabilização da Dielmar é a melhor solução, defende administrador de insolvência

Segundo o administrador de insolvência da Dielmar e o Banco Português de Fomento, que detém o equipamento e o edifício da empresa têxtil de Alcains, em Castelo Branco, a melhor solução é a venda da companhia, com a totalidade dos postos de trabalho tendo em vista a sua viabilização. Este é o cenário que representa menor perda de valor em contraste com a liquidação e posterior venda da Dielmar que pode voltar a laborar a curto prazo graças ao interesse de vários potenciais compradores. Ambas as possibilidades deverão ser apresentadas na assembleia de credores, prevista para 6 de outubro.

Leia a notícia completa no Jornal Económico (acesso pago)

Banca queixa-se da linha Retomar com garantia

Os bancos consideram que a Linha Retoma é inútil por causa das restrições impostas pelo que não vão contar com isso para reestruturar os créditos das empresas viáveis, após o fim das moratórias. O Banco de Fomento ainda tentou fazer alterações para tornar a linha mais atrativa para a banca portuguesa, mas não tinha muita margem de alteração. As condições restritivas foram incluídas na ficha técnica da Linha Retomar por exigência do Ministério das Finanças.

Leia a notícia completa no Jornal Económico (acesso pago)

IVAucher só chegou a 1% dos restaurantes e hotéis

A uma semana do arranque da segunda fase do programa IVAucher, que permitirá aos contribuintes recuperar o valor amealhado durante o verão nos restaurantes, hotéis, lojas e espaços culturais inscritos no programa, sabe-se agora que apenas 1.500 estabelecimentos de um total de 118 mil estão registados, o que limitará significativamente as opções dos portugueses. Tal significa que apenas 1,27% se inscreveu no IVAucher, sendo que a maioria das inscrições corresponde a restaurantes, seguindo-se os alojamentos e, por fim, os espaços culturais. Além disso, a maioria dos negócios registados tem sede nos centros urbanos do país.

Leia a notícia completa no Jornal de Notícias (acesso pago)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Hoje nas notícias: Englobamento, TAP e Dielmar

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião