António Costa: “Seguramente não foi a minha última campanha eleitoral”

  • Lusa
  • 26 Setembro 2021

O primeiro-ministro disse este domingo que a campanha eleitoral das autárquicas não foi, "seguramente", a sua "última campanha eleitoral", notando que foi recentemente reeleito secretário-geral do PS.

O primeiro-ministro apelou a que “haja uma ampla participação” nas eleições autárquicas que hoje decorrem, qualificando-as como a “grande festa da democracia”, e reiterou que esta não foi “seguramente” a sua “última campanha eleitoral”.

As declarações de António Costa foram feitas aos jornalistas pouco depois de ter votado, às 11h24, no Jardim da Infância n.º2 da escola Parque Silva Porto, na freguesia de Benfica.

Juntando-se ao apelo feito pelo Presidente da República no sábado — que salientou que votar nas eleições autárquicas é mais importante do que nunca para o país recomeçar a viver –, António Costa pediu que haja “uma ampla participação eleitoral nestas eleições”.

“É um momento particularmente significativo da vida do país e, portanto, como o Sr. Presidente da República disse, há um dever acrescido de todos nós participarmos neste momento da vida do país e, portanto, apelo a todos os cidadãos para que o façam”, referiu António Costa.

O primeiro-ministro frisou que as eleições autárquicas são “mesmo a grande festa da democracia”, por não existirem “nenhumas eleições onde tantas e tantos cidadãos tenham que intervir ativamente, candidatando-se, participando, disputando as eleições”.

“Independentemente dos resultados, acho que é uma atitude cívica muito relevante e queria saudar […] as praticamente 180 mil pessoas que, no conjunto das listas das assembleias de freguesia, assembleias municipais, câmaras municipais, estão a dar o melhor de si pelo seu país, e acho que isto é muito significativo”, referiu.

António Costa salientou ainda que, durante a pandemia de Covid-19, ficou provado, “mais uma vez”, que “o papel dos autarcas é absolutamente indispensável na vida do país”. “É-o num momento de crise, como é também num momento de reconstrução do país e de superação da crise. Esse é um papel central de todos os autarcas, por isso [é que] estas eleições são tão, tão importantes”, destacou.

Questionado pelos jornalistas quanto às pessoas que não se puderam deslocar este domingo às urnas por estarem em confinamento devido à pandemia de Covid-19, António Costa recusou-se a comentar, salientando que a “administração eleitoral organizou da melhor forma possível” as eleições, “procurando assegurar as formas de voto antecipado de forma a que todos pudessem participar no voto”.

No que se refere às declarações feitas pelo próprio durante a arruada do Chiado, na sexta-feira — onde tinha afirmado que ainda tinha “muitas campanhas pela frente” — António Costa voltou a reiterar que esta não foi “seguramente” a sua “última campanha eleitoral”, salientando que acabou de ser “eleito líder do PS”.

“Estou 200% empenhado naquilo que me compete fazer, que é governar o país, e é esse mandato que me atribuíram os portugueses, e é nisso que estou 200% concentrado em fazer. Quanto ao PS, acabei de ser eleito para um novo mandato, vou cumpri-lo obviamente”, referiu.

As mesas de voto das eleições autárquicas abriram hoje às 8h00 no continente e na Madeira para a escolha dos dirigentes dos municípios e das freguesias para os próximos quatro anos. Nos Açores, as urnas abrem e fecham 60 minutos depois das mesas do continente e da Madeira, devido à diferença horária de menos uma hora.

Mais de 9,3 milhões de eleitores (9.323.688 cidadãos inscritos) podem votar nestas eleições autárquicas, segundo os dados do recenseamento disponibilizados pela Secretaria-Geral do Ministério da Administração Interna (MAI).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

António Costa: “Seguramente não foi a minha última campanha eleitoral”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião