Greenvolt quer 75 milhões de euros em emissão particular de “dívida verde”

A Greenvolt mandatou dois bancos para atuarem como "coordenadores" de uma emissão de obrigações sustentáveis de, pelo menos, 75 milhões de euros.

A Greenvolt está a preparar uma oferta particular de obrigações associadas a critérios de sustentabilidade, através da qual pretende obter um financiamento mínimo de 75 milhões de euros, informou a empresa à CMVM.

A cotada portuguesa mandatou o BIG e o Haitong Bank para atuarem como “coordenadores globais conjuntos” desta “potencial oferta de subscrição de obrigações” particular, que se enquadra na sua “estratégia” de “diversificação de fontes de financiamento”.

Segundo a empresa liderada por João Mando Neto, esta emissão “será feita” de acordo com as diretrizes de dívida “verde” estipuladas pela própria empresa, mas também estará “suportada” na avaliação de “uma empresa independente” especializada em research, ratings e critérios de sustentabilidade (ESG).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Greenvolt quer 75 milhões de euros em emissão particular de “dívida verde”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião