GreenVolt dispara 6%, mas Galp e BCP penalizam Lisboa

Bolsa nacional encerrou em terreno negativo, penalizada por pesos pesados como a Galp Energia e o BCP. Destaque para a GreenVolt que disparou quase 6%.

A bolsa nacional encerrou a perder cerca de 0,7% com a maioria das cotadas no vermelho. A contribuir para este desempenho do índice estiveram os títulos de pesos pesados como a BCP e a Galp Energia. A travar uma descida mais acentuada da bolsa estiveram as ações da GreenVolt, que dispararam mais de 6%. Lisboa contrariou, assim, a tendência positiva do resto da Europa.

O PSI-20 perdeu 0,65% para 5.736,55 pontos, com quatro cotadas no verde, 13 no vermelho e duas inalteradas. O destaque desta sessão foram as ações da GreenVolt, que dispararam 6,47% para 7,24 euros, naquela que é a cotação mais alta desde que se estreou em bolsa, em julho. Este desempenho acontece no dia em que a empresa de renováveis sublinhou a previsão de crescer cerca de 40% até 2025, em termos de lucros e de EBITDA.

Ainda nas subidas, destaque para a Jerónimo Martins, que subiu 0,57% para 19,305 euros, acompanhada pela Altri que valorizou 0,09% para 5,63 euros. A Navigator cresceu 0,25% para 3,188 euros.

No lado oposto, e a impedir uma subida do índice, estiveram as ações da Galp Energia, que caíram 3,53% para 9,45 euros, no dia em que o preço do barril de petróleo está a cotar nos 86 dólares, tocando máximos de 2018. Destaque ainda para o BCP que recuou 1,99% para 4,92 euros.

No setor energético, a EDP caiu 0,65% para 4,895 euros, enquanto a EDP Renováveis desceu 0,25% para 23,78 euros. A REN recuou 0,56% para 2,65 euros.

Lisboa contrariou, assim, a tendência positiva que se viveu no resto da Europa, no dia em que o índice de referência europeu, Stoxx-600, valorizou 0,14% para 472,54 pontos. O desempenho alastrou-se a outros índices como o espanhol e o italiano, que subiram 0,15% e 0,93%, respetivamente.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

GreenVolt dispara 6%, mas Galp e BCP penalizam Lisboa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião