Bial recruta alemão nos EUA para liderar I&D na Trofa

Joerg Holenz substitui Patrício Soares da Silva à frente da equipa de 170 profissionais dedicada à Investigação e Desenvolvimento na farmacêutica portuguesa, presente em mais de 50 países.

Joerg Holenz é o novo diretor geral para a área de Investigação e Desenvolvimento (I&D) da Bial, substituindo Patrício Soares da Silva, que liderava esta área desde 1995 e que fica ligado à aprovação dos dois únicos medicamentos de patente portuguesa – um antiepilético e um medicamento para o Parkinson – comercializados à escala global.

Após ter colaborado com as farmacêuticas Astrazeneca, Glaxosmithkline e Esteve, em países como EUA, Alemanha, Espanha e Suécia, o alemão de 53 anos, licenciado em Química e doutorado em Química Medicinal, ocupava até agora o lugar de vice-presidente de neurociências da Grünenthal em Cambridge, na área metropolitana de Boston, onde liderou a execução de um novo centro de I&D e a estratégia da multinacional germânica para a área da dor.

Foi precisamente nesta cidade do estado de Massachusetts que a empresa sediada na Trofa – que diz canalizar mais de 20% da faturação anual para I&D nas neurociências e sistema cardiovascularconstituiu no ano passado uma filial (a Bial Biotech Investments Inc), que apresenta como um centro de excelência focado no desenvolvimento de terapias para mutações genéticas associadas à doença de Parkinson. Nos dois polos de inovação soma 170 colaboradores de 20 nacionalidades.

“Iniciamos agora um novo ciclo e acreditamos que o Joerg Holenz poderá dar continuidade ao trabalho que temos realizado e contribuir para dotar a Bial de uma estrutura cada vez mais preparada para os desafios futuros e para continuarmos a fazer história, a desenvolver medicamentos inovadores, e sobretudo, a contribuir para a melhoria da qualidade de vida das pessoas em todo o mundo. Aquela que é a nossa principal missão”, aponta o CEO, António Portela, citado numa nota em que refere que o novo diretor passa a ter assento no conselho de administração.

A Bial está atualmente presente em mais de 50 países e com filiais próprias nos principais mercados farmacêuticos europeus: Espanha, Alemanha, Itália, Reino Unido e Suíça. Segundo fonte oficial, as vendas da farmacêutica portuguesa nos mercados internacionais representam cerca de 80% do volume de negócios, com Espanha e EUA no topo da lista dos principais mercados externos.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Bial recruta alemão nos EUA para liderar I&D na Trofa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião