CTT investem 3 milhões em novos centros de distribuição para responder à Black Friday

Operador postal prepara-se para abrir a "curto prazo" mais três centros operacionais em Torres Novas, Braga e Algoz.

Os CTT investiram três milhões de euros em três novos centros de distribuição ganhando músculo para responder à peak season da Black Friday, que este ano ocorre a 26 de novembro. Com este investimento nos centros de Aveiro, Leiria e Palmela, que inaugura na próxima segunda-feira, o operador postal aumenta capacidade de processamento em mais de 1,5 milhões de pacotes por mês. CTT está ainda a implementar planos de contingência para fazer face à “greve política” agendada pelos Sindicatos para o próximo dia 19. Prepara-se para abrir a “curto prazo” mais três centros operacionais em Torres Novas, Braga e Algoz.

“Para responder de forma robusta e exigente às épocas do ano que se aproximam, os CTT estão a apostar num processo contínuo de expansão da sua capacidade operacional e de tratamento com a entrada em produção de três novos centros de tratamento em Portugal e também com a ampliação da capacidade de dois outros já existentes desde 2020”, adianta fonte oficial dos CTT ao ECO.

“Este forte investimento no seu parque de operações vai permitir um aumento substancial da capacidade de encomendas diárias, permitindo aos CTT fortalecer e aumentar a sua capacidade de distribuição, inclusive a nível ibérico”, acrescenta a mesma fonte.

Os três novos centros — que vão permitir aos CTT crescerem também mais 20.000 metros quadrados — surgem no âmbito do plano de transformação da empresa conhecido em 2017. Em fevereiro do ano passado a companhia anunciou a intenção de abrir nesse ano entre oito a nove centros de distribuição postal. Depois destes três novos centros, os CTT preparam-se para a “curto prazo”, abrir mais três centros operacionais: Torres Novas, Braga e Algoz.

Reforço Black Friday

“Os CTT, dentro dos seus processos constantes e regulares de melhoria contínua, estão a expandir também a capacidade das suas rotas de distribuição e estão de forma proativa a trabalhar com os seus principais clientes para antecipar as recolhas nos dias críticos da peak season”, refere fonte oficial da empresa.

Até setembro, lembra a companhia, “as receitas de expresso e encomendas cresceram 41,7% face a igual período do ano anterior para 186,3 milhões de euros, sendo que as receitas em Portugal e em Espanha, respetivamente, cresceram 22,0% e 76,1% para 99,1 e 84,9 milhões de euros”.

A empresa entregou ainda nesse período 54 milhões de objetos (encomendas), mais 48,3% face ao mesmo período do ano passado, sendo que em Portugal e em Espanha, foram entregues 23,9 milhões de objetos (+21,2%) e 30,1 milhões de objetos (+80,4%), respetivamente.

A peak season representa um forte período de aumento de transporte de encomendas. “A Black Friday representa um acréscimo na ordem dos 55% face a uma sexta-feira ‘normal’ de novembro”, informa fonte oficial.

A companhia não aponta estimativas exatas para este ano. “As expectativas são de um acréscimo no número de encomendas, sendo que a atividade de compra online tem sido consolidada após o confinamento, acréscimo que tem sido acompanhado com centros novos, tecnologia e contratação. Face ao significativo investimento que tem sido feito, os CTT estão preparados para responder ao crescimento do tráfego de encomendas típico desta altura do ano”, refere.

Plano de contingência para “greve política”

Com uma greve agendada para o próximo dia 19, os CTT dizem-se preparados para fazer face à paralisação. “Os CTT respeitam o direito à greve dos trabalhadores da Empresa. Lamentamos, no entanto, que as motivações sejam essencialmente políticas e por motivos que ultrapassam os CTT”, atira fonte oficial.

“As equipas dos CTT trabalham para mitigar possíveis constrangimentos que possam surgir, implementando planos de contingência que privilegiam a entrega do correio prioritário e de encomendas.”

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

CTT investem 3 milhões em novos centros de distribuição para responder à Black Friday

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião