Maior sistema de autoconsumo já está operacional em Portugal

  • Capital Verde
  • 18 Novembro 2021

Na fábrica da Renault, em Cacia, o projeto tem uma potência instalada acima dos 6 MWp, responsável por uma autonomia energética de 13% e por evitar a emissão de 1,8 mil toneladas de CO2 por ano.

Numa altura em que se fala tanto em autoconsumo e em que o Governo advoga esta solução como uma das principais para que as empresas consigam baixar a sua fatura de energia e fazer face aos preços altos nos mercados grossistas, já está instalado e a funcionar o maior sistema de autoconsumo solar fotovoltaico em Portugal.

Fica localizado na fábrica da Renault em Cacia e é composto por mais de mais de 13 mil módulos fotovoltaicos que ocuparão uma área de terreno de 46 mil m2 (o equivalente a mais de quatro campos de futebol). A ENGIE Hemera foi a empresa responsável pela implementação e vai ainda assumir a operação e a manutenção deste sistema solar.

O projeto tem uma potência instalada acima dos 6 MWp, responsável por uma autonomia energética de 13% e por evitar a emissão de 1,8 mil toneladas de CO2 por ano. As duas empresas irão partilhar o risco operacional da central, através da contratualização de uma garantia da respetiva produção a 25 anos.

Com esta solução, a fábrica do Grupo Renault — que produz componentes para a indústria automóvel desde setembro de 1981 — passa agora a produzir e a consumir parte de energia renovável nas suas instalações. O projeto gera, em média, uma produção energética anual de 8 GWh.

“Este é um investimento estratégico e representa um passo importante no compromisso do Grupo Renault na descarbonização das nossas fábricas em toda a Europa, até 2030″, Christophe Clement, o Diretor-Geral da Renault Cacia.

“O maior sistema de autoconsumo fotovoltaico em Portugal, permite dar um passo fundamental rumo à transição energética. A aposta permite a esta instalação fabril produzir a sua própria energia, ainda para mais verde, e obter elevadas poupanças na sua fatura energética”, sublinhou Duarte Caro de Sousa, Diretor-Geral da ENGIE Hemera.

Da fábrica para a vinha: José Maria Fonseca vai ter autonomia energética de 38%

Trata-se de outro projeto de autoconsumo, este bem menor, mas que vai permitir à fábrica da José Maria da Fonseca, em Vila Nogueira de Azeitão, evitar a emissão de 250 toneladas de CO2 por ano. Também aqui, a Engie Hemera foi escolhida para instalar um sistema solar fotovoltaico para autoconsumo que vai permitir uma autonomia energética de 38% à produtora vinícola.

Ao todo, serão instalados 1134 módulos num terreno com uma área total de 8500 m², que atingirão uma potência de 522 megawattpico (MWp), gerando, em média, uma produção energética anual de 809 MWh.

“Com esta aposta, reforçamos o nosso compromisso com a sustentabilidade e a poupança energética, além de apostarmos na produção de energia própria”, referiu, em comunicado, Francisco Soares Franco, administrador da José Maria da Fonseca.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Maior sistema de autoconsumo já está operacional em Portugal

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião