Peritos da Direção-Geral de Saúde contra vacinação generalizada de crianças

  • ECO
  • 27 Novembro 2021

Pediatras, cardiologias, enfermeiros e outros representantes do setor da Saúde que apoiam a DGS na vacinação defendem que imunização deve ser limitada a casos de risco.

O Governo prepara-se para avançar com a imunização contra a covid-19 de crianças entre os 5 e os 11 anos a partir do início do próximo ano, tendo já encomendado as vacinas. Grupo de peritos que apoia a Direção-Geral Saúde (DGS) defende que ela seja usada apenas em casos clinicamente justificados e vai enviar um parecer.

Mais de 10 pediatras, cardiologias, enfermeiros e outros representantes do setor da Saúde que apoiam a DGS na vacinação defendem que imunização deve ser limitada a casos de risco, segundo noticia o Expresso (acesso pago). O grupo vai enviar um parecer à Comissão Técnica de Vacinação para a covid-19, que vai redigir o documento final à diretora-geral da Saúde, Graça Freitas.

Ainda segundo o semanário, estes peritos acreditam que o Governo vai mesmo avançar com a vacinação generalizada. Na quinta-feira, o primeiro-ministro apontou o início da imunização para o início do próximo ano. As primeiras doses vão ser entregues ao país no dia 20 de dezembro.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Peritos da Direção-Geral de Saúde contra vacinação generalizada de crianças

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião