Motorista de Cabrita acusado de homicídio por negligência. Carro onde seguia o ministro circulava a 166 km/h

  • ECO
  • 3 Dezembro 2021

Carro onde seguia ministro da Administração Interna circulava a 166 km/h na via da esquerda quando atropelou mortalmente trabalhador na A6. Motorista do ministro acusado de homicídio por negligência.

O motorista de Eduardo Cabrita que atropelou mortalmente um trabalhador na A6 em junho foi acusado de homicídio por negligência, avançou o Observador. O jornal acrescenta que o carro, onde também seguia o ministro da Administração Interna, circulava na via da esquerda a uma velocidade de 166 km/h.

Confrontado com estas informações, Eduardo Cabrita reagiu, dizendo ser “o Estado de Direito a funcionar”. “Essa é a confiança que sempre tenho nas instituições. Têm de ser esclarecidas as condições do atravessamento de uma via não assinalada”, afirmou o ministro da Administração Interna, a partir de Lagos.

“Eu sou passageiro. O esclarecimento dos factos tem de ser efetuado e sem qualquer aproveitamento político daquilo que é uma tragédia pessoal”, acrescentou.

Citando o despacho de acusação, o Observador refere que o Ministério Público entende que o motorista, Marco Pontes, não teve uma “condução segura”, circulando sempre pela via da esquerda sem justificação, acabando por embater com a parte lateral esquerda da viatura no trabalhador que se encontrava no separador central. A vítima tinha 43 anos.

Na altura, fonte oficial do Ministério da Administração Interna disse num comunicado que “o trabalhador atravessou a faixa de rodagem, próxima do separador central, apesar de os trabalhos de limpeza em curso estarem a decorrer na berma da autoestrada”.

A investigação da GNR apurou que o motorista, que embateu com a parte lateral esquerda do carro no trabalhador que se encontrava no separador central, excedeu mais de 40 quilómetros a velocidade prevista na lei. Concluiu também que apesar das obras junto à faixa lateral direita da autoestrada, que não havia trânsito, que o local estava em bom estado e que em nada “se justificou a opção pela condução pela via da esquerda”.

O acidente ocorreu a 18 de junho de 2021 quando o carro em que seguia Cabrita atropelou Nuno Santos, de 43 anos, que fazia parte de uma equipa de trabalhadores que se encontrava junto à faixa do lado direito da estrada.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Motorista de Cabrita acusado de homicídio por negligência. Carro onde seguia o ministro circulava a 166 km/h

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião