Rendeiro quer pagar 2.200 euros de caução para ficar em liberdade

Na África do Sul, o interrogatório ao ex-banqueiro esteve em dúvida durante a manhã desta quarta-feira devido a questões logísticas no tribunal de magistratura.

A defesa do antigo presidente do BPP pede que João Rendeiro saia em liberdade com uma caução de 2.190 euros e com apresentações periódicas.

O interrogatório ao ex-banqueiro esteve em dúvida durante a manhã desta quarta-feira devido a questões logísticas, mas a audição decorre agora nas instalações de tribunal de família da cidade de Durban. A equipa de defesa já pediu a libertação de Rendeiro sob caução de 40 mil rands sul-africanos.

Também os advogados de defesa mencionaram uma mensagem que o ex-banqueiro português recebeu na prisão, com uma ameaça de morte. O juiz tomou nota e adiantou que irá pedir à polícia para investigar.

Para já, em resposta ao juiz, João Rendeiro afirmou apenas que conhecia os termos da acusação e que a audiência poderia decorrer em inglês.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Rendeiro quer pagar 2.200 euros de caução para ficar em liberdade

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião