Da Dinamarca à Grécia, os países europeus começam a retirar as restrições Covid

  • Joana Abrantes Gomes
  • 28 Janeiro 2022

Desde a Dinamarca, que vai eliminar todas as restrições de uma vez, à Grécia, que alargou o horário dos bares e restaurantes, os países europeus começam a relaxar as medidas de combate à Covid-19.

Numa altura em que o diretor da Organização Mundial de Saúde (OMS) na Europa, Hans Kluge, disse que a variante Ómicron, que pode infetar 60% dos europeus até março, terá iniciado uma nova fase da pandemia de Covid-19 na Europa que a pode aproximar do seu fim, têm sido vários os países a anunciar um relaxamento de restrições. Mesmo registando números de infeções recorde ou muito elevados, há governos que puseram fim à obrigatoriedade do uso de máscara em espaços fechados e à apresentação do certificado Covid no acesso a determinados estabelecimentos e eventos, entendendo até que é necessário aprender a viver com o vírus.

Dinamarca deixa de considerar Covid-19 como doença “crítica” e elimina restrições

A partir de 1 de fevereiro, a Dinamarca vai eliminar todas as restrições impostas na quarta vaga da pandemia de Covid-19. Apesar do número recorde de contágios, o menor risco da variante Ómicron e o elevado número de imunizados foram fatores decisivos para o Governo do país escandinavo.

Simultaneamente, o país vai deixar de considerar a Covid-19 uma doença “crítica”, pelo que deixarão de ser usadas máscaras em espaços fechados e desaparecerão as restrições nos restaurantes, na vida cultural e social, e as discotecas serão reabertas.

Certificado Covid deixa de ser obrigatório para entrar em bares e restaurantes na Catalunha

O Governo catalão anunciou que a partir de 28 de janeiro vai deixar de ser obrigatório apresentar o certificado digital Covid para entrar em bares, restaurantes, ginásios e lares. A elevada transmissibilidade da variante Ómicron, que pode infetar parte significativa da população “independentemente do seu estado vacinal” ou de terem estado infetadas, a par com a sua menor severidade, justificam a decisão.

Serão ainda levantadas a imposição de um limite máximo de 10 pessoas em encontros sociais e as limitações à capacidade e aos horários de abertura nos setores da restauração, cultura e desporto da região autónoma espanhola.

Alívio gradual de restrições na Finlândia começa a 1 de fevereiro

A Finlândia vai começar a aliviar gradualmente as restrições à Covid-19 a partir de 1 de fevereiro, em vez de meados do mesmo mês, como inicialmente tinha previsto pelo Governo do país, revela a Reuters (acesso livre, conteúdo em inglês).

No dia 18 de janeiro, a primeira-ministra finlandesa, Sanna Marin, disse que as restrições seriam gradualmente reduzidas a partir de meados de fevereiro, mas que, caso houvesse sinais de estabilização na taxa de infeção causada pela variante Ómicron, o plano seria antecipado.

O Governo decidiu iniciar uma flexibilização cautelosa, relaxando as restrições ao horário de funcionamento dos restaurantes, que passarão a poder permanecer abertos até às 21 horas, face ao encerramento obrigatório em vigor às 18 horas. Ao mesmo tempo, recomendou às autoridades locais a reabertura de locais culturais e desportivos nesta fase inicial, tais como ginásios, piscinas e teatros.

Áustria levanta confinamento para não vacinados

O confinamento obrigatório para não vacinados contra a Covid-19 na Áustria vai terminar a partir de 31 de janeiro. A decisão do Governo austríaco teve por base o alívio da pressão sobre os hospitais do país nas últimas semanas, ainda que continue a registar máximos de infeções.

Contudo, os não vacinados ainda ficam impossibilitados de realizarem várias atividades, desde ir a restaurantes ou comprar itens não essenciais. Além disso, a Áustria tornou a vacina contra a Covid-19 obrigatória e têm sido reforçados os incentivos para convencer os não vacinados, como o lançamento de uma lotaria.

Reino Unido elimina testes para viajantes vacinados

A partir de 11 de fevereiro, as pessoas vacinadas contra a Covid-19 já não terão de ser testadas nas primeiras 48 horas após a chegada a Inglaterra. O Governo britânico decidiu também que os não vacinados deixarão de estar obrigados a cumprir um isolamento de 10 dias ou a realizar um segundo teste PCR no oitavo dia após a chegada.

A única formalidade que permanece para viajantes vacinados é o preenchimento de um formulário de passageiro simplificado com os seus dados pessoais e médicos, enquanto aos não vacinados continua a ser exigido um teste pré-embarque e um PCR nas primeiras 48 horas após a chegada.

Apesar dos casos de infeção permanecerem muito elevados no Reino Unido, a única restrição atualmente em vigor é o isolamento para pessoas infetadas. Ou seja, inclusive o uso obrigatório de máscara em espaços fechados foi levantado pelo Governo britânico.

Bélgica reabre espaços de lazer e aumenta capacidade de espaços culturais

Por considerar que a propagação da Covid-19 está controlada, o Governo belga pôs fim a várias medidas de restrição impostas para combater a pandemia. Serão reabertos espaços de lazer como parques de diversões, jardins zoológicos, pistas de bowling e salões de jogos, e espaços culturais com capacidade para 200 pessoas. Além disso, voltou a ser permitido ao público assistir a jogos de futebol nos estádios desde 28 de janeiro, com um máximo de 70% da capacidade.

Ao mesmo tempo, entrou em vigor no país, a 28 de janeiro, um projeto batizado como “Barómetro Covid”, que pretende servir de base para a gestão da crise sanitária a longo prazo, sendo instalado em três setores: as atividades em público, a organização de atividades em grupo, como os movimentos da juventude, e o setor da hotelaria e restauração. Os restaurantes passarão a estar abertos até às 00h00, em vez das atuais 23h.

Por outro lado, o teletrabalho continuará a ser obrigatório quatro dias por semana e mantêm-se as restrições aplicadas aos estabelecimentos comerciais.

Irlanda deixa cair quase todas as restrições à Covid-19

O levantamento de quase todas as restrições impostas devido à Covid-19 na Irlanda teve início no passado dia 22 de janeiro. Ao anunciar o relaxamento de medidas, o chefe de Governo do país, Micheál Martin, afirmou: “Está na altura de sermos nós próprios outra vez”.

Entre as medidas retiradas estão as visitas a lares, que passaram a ser permitidas sem restrições, e o fim do horário de encerramento antecipado para alojamentos e eventos. Foram também levantadas as restrições de capacidade para eventos ao ar livre e eventos no interior, incluindo casamentos, enquanto as discotecas voltaram a abrir.

Além disso, as regras que ditavam o distanciamento físico, mesas no interior apenas com lugares sentados, grupos de seis para atividades, a necessidade de apresentar certificado Covid para todos os locais e atividades e o requisito de dar os detalhes de contacto também chegaram ao fim na Irlanda.

Grécia alarga horário de funcionamento de restaurantes e bares

A Grécia vai permitir novamente música em restaurantes e bares e vai prolongar o horário de funcionamento destes estabelecimentos, numa altura em que as infeções por Covid-19 e a pressão sobre os hospitais estão a diminuir. Desde dezembro que os bares, discotecas e restaurantes estavam obrigados a encerrar à meia-noite, sem clientes de pé e música, após uma onda de contágios na época natalícia devido à variante Ómicron.

“Decidimos reduzir as restrições, tendo em consideração o curso da pandemia em termos de casos, que têm vindo a diminuir nas últimas semanas”, disse o ministro da Saúde, Thanos Plevris. Ainda assim, permanecem em vigor as limitações à capacidade para eventos desportivos e o uso obrigatório de dupla máscara nos supermercados e transportes públicos.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Da Dinamarca à Grécia, os países europeus começam a retirar as restrições Covid

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião