BCE compara banca a carros e manda reforçar “airbags”. Como saíram os bancos portugueses?premium

Chefe da supervisão bancária europeia falou em carros quando explicava os resultados da avaliação individual que fez aos grandes bancos da Zona Euro. Como saíram as instituições lusas na fotografia?

Foi o chefe da supervisão bancária do Banco Central Europeu (BCE) quem colocou as coisas nestes termos: “Não nos diz respeito as linhas de negócio que os bancos devem focar. Eles devem entender onde estão as suas forças e focarem o seu negócio nas áreas que gerem receitas. Nós somos supervisores – não podemos guiar os seus carros. Cabe a eles decidirem." Com esta analogia automobilística, Andrea Enria explicava de forma sucinta os resultados do processo de análise e avaliação para fins de supervisão (SREP, na sigla em inglês) divulgados esta quinta-feira. É através deste processo anual que o supervisor avalia os riscos, modelos de negócios, fundos próprios e liquidez dos bancos, de forma individualizada, para mais de uma centena de grandes instituições na Zona Euro e cujos resultados

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos