Licínio Pina reconduzido como presidente da Caixa Central do Crédito Agrícola

  • Lusa
  • 4 Abril 2022

Licínio Pina, no quarto mandato à frente do banco, diz é preciso continuar a desenvolver uma "banca sustentável" e "continuar a gerar resultados líquidos positivos, que reforcem os fundos próprios".

Licínio Pina tomou esta segunda-feira posse como presidente da Caixa Central do Crédito Agrícola, no seu quarto mandato à frente do banco, segundo a informação à imprensa. De acordo com o comunicado, na tomada de posse, Licínio Pina falou na necessidade de o grupo financeiro “continuar a gerar resultados líquidos positivos, que reforcem os fundos próprios”.

O gestor, que trabalha no Crédito Agrícola há mais de 30 anos (sendo o seu lugar de origem a Caixa de Crédito Agrícola da Serra da Estrela) e que lidera a Caixa Central desde 2013, considerou ainda que é preciso continuar a desenvolver uma “banca sustentável” com “crescente aposta no capital humano e na digitalização” para que o Crédito Agrícola continue a “contribuir para o desenvolvimento das economias regionais, e sucessivamente, da economia nacional”.

Os órgãos sociais da Caixa Central de Crédito Agrícola tomaram posse esta segunda, depois de terem sido eleitos na assembleia-geral extraordinária de 5 de fevereiro. A lista única candidata aos órgãos sociais da Caixa Central teve mais de 92% dos votos expressos, segundo o comunicado de imprensa.

O Conselho de Administração Executivo é composto por Licínio Pina, como presidente, e tem como vogais Ana Paula Freitas, Isabel Alves, Luís Seabra e Sérgio Frade. A Mesa da Assembleia Geral é constituída por Nuno Carrilho, José Soares e Joaquim Mendes.

O Conselho Geral e de Supervisão é composto por Ricardo Pinheiro, Vitor Gonçalves, Ana Cristina Simões, João Duque, Maria Helena Vasconcelos, Licínia Bugalho, João Laranjeira, Orlando Felicíssimo e Armandino Silva. Já do Conselho Superior fazem parte António Sousa, Hélio Rosa, José Barbosa, José Nunes, Afonso Marto, José Silva, João Gonçalves, Artur Faria e Magda Santolini.

O grupo Crédito Agrícola é composto por 75 Caixas de Crédito Agrícola Mútuo e Caixa Central que, em conjunto, detêm cerca de 624 agências. Tem ainda atividade nas áreas seguradora, de gestão de ativos e capital de risco. Em 2021, o grupo Crédito Agrícola teve lucros de 158,8 milhões de euros, mais 82,9% face a 2020.

Segundo a informação à imprensa, divulgada em março, “o negócio bancário contribuiu com 143,3 milhões de euros, correspondendo a um crescimento homólogo de 109,1%”, dos quais cerca de 76 milhões de euros resultaram da reversão de imparidades e provisões.

O negócio segurador teve também um contributo positivo, com a CA Vida a reportar um resultado líquido de 6,1 milhões de euros e a CA Seguros um lucro de 5,8 milhões de euros.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Licínio Pina reconduzido como presidente da Caixa Central do Crédito Agrícola

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião