Kremlin diz que “operação especial” na Ucrânia pode ser concluída num “futuro próximo”

Porta-voz do Kremlin admite que a "operação especial" russa na Ucrânia pode acabar num "futuro próximo", alegando que os objetivos russos estão a ser cumpridos.

O porta-voz do Kremlin disse esta sexta-feira que a “operação especial” na Ucrânia pode ser concluída num “futuro próximo”, alegando que os objetivos da Rússia estão a ser cumpridos e que o trabalho necessário está a ser levado a cabo pelas forças armadas e pelos negociadores russos.

A declaração de Dmitry Peskov foi noticiada pela Reuters. Reagindo também à suspensão da Rússia do Conselho de Direitos Humanos da ONU, o responsável disse que Moscovo entende que alguns países que tentaram adotar posições mais equilibradas terão sido pressionados a votar a favor da suspensão.

A Rússia foi suspensa do Conselho de Direitos Humanos por “grosseiras e sistemáticas violações dos direitos humanos” na Ucrânia, justificou a assembleia geral da ONU. A suspensão, que se seguiu à descoberta de eventuais crimes de guerra em Bucha, levou o país liderado por Vladimir Putin a decidir deixar permanentemente este organismo.

Desde que as tropas russas cruzaram a fronteira da Ucrânia que o Kremlin nega que se trata de uma invasão. Na ótica de Putin, a guerra, que já fez milhares de mortos e milhões de refugiados, não passa de uma “operação militar especial”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Kremlin diz que “operação especial” na Ucrânia pode ser concluída num “futuro próximo”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião