Contratos de obras públicas caem 56% no primeiro trimestre

Contratos de empreitadas de obras públicas celebrados entre janeiro e março atingiram um volume de apenas 413 milhões de euros, 56% menos do que há um ano.

O setor da construção está a ser afetado de várias maneiras, desde o disparo dos preços até à falta de trabalhadores. As consequências acabam por ser sentidas no volume de obras, incluindo as públicas. Os dados referentes ao primeiro trimestre são claros. O volume de concursos de obras públicas caiu 8% face ao ano passado, enquanto os contratos de empreitadas de obras públicos estão 56% abaixo do registado em 2021.

De acordo com os dados revelados esta quinta-feira pela Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas (AICCOPN), o volume total de concursos de empreitadas de obras públicas promovidos no primeiro trimestre atingiu os 892 milhões de euros, menos 8% que o verificado no trimestre homólogo de 2021, entrando em terreno negativo depois da variação nula ocorrida em fevereiro.

Por sua vez, no que diz respeito aos contratos de empreitadas de obras públicas celebrados, o primeiro trimestre encerrou com uma variação significativamente negativa, atingindo-se um volume de apenas 413 milhões de euros, valor que é 56% inferior ao registado no mesmo período de 2021. Aqui, “prolonga-se uma variação negativa em termos homólogos acumulados que se regista desde dezembro”, diz a associação.

Dentro dos concursos públicos, o total de contratos celebrados foi de 315 milhões de euros, menos 52% que o apurado em idêntico período de 2021. Quanto aos contratos celebrados através de ajustes diretos e consultas prévias, estes totalizaram 79 milhões de euros, menos 36% do que em 2021.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Contratos de obras públicas caem 56% no primeiro trimestre

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião