Banco de Inglaterra sobe juros para 1% apesar do risco de recessão

O Banco de Inglaterra anunciou um novo aumento de 25 pontos base na taxa de referência, colocando-a em 1%, o nível mais elevado desde 2009.

O Banco de Inglaterra voltou esta quinta-feira a aumentar a taxa de juro de referência em 25 pontos base, colocando-a em 1%, apesar do receio crescente de que o país possa entrar em recessão.

Com a inflação a chegar aos 7% em março, um máximo em três décadas, o Banco de Inglaterra anunciou aquela que é a quarta subida consecutiva nas taxas de juro, deixando-as no valor mais elevado desde 2009

Alguns economistas receiam que o agravamento do custo do dinheiro possa empurrar a economia para uma recessão. O PIB do Reino Unido cresceu apenas 0,1% em fevereiro, travando face aos 0,8% registados em janeiro. As vendas a retalho caíram 1,4% em março, num sinal de que a inflação estará já a travar o consumo.

Nas últimas previsões que divulgou, o Banco de Inglaterra manteve a previsão de um crescimento de 3,75% do PIB este ano, mas apontou para uma contração de 0,25% em 2023.

A decisão do Banco de Inglaterra chega um dia depois de a Reserva Federal ter anunciado um aumento de 50 pontos base que colocou a taxa de referência no intervalo entre 0,75% e 1%.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Banco de Inglaterra sobe juros para 1% apesar do risco de recessão

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião