PME

Fundo inglês compra tecnológica do Porto que põe contabilistas nas “nuvens”

Após adquirir a bracarense Primavera BSS, Oakley volta a Portugal para reforçar portefólio com a Cloudware, criadora do software TOConline usado por 12 mil contabilistas e 145 mil empresas nacionais.

Vítor Pinho, Eurico Inocêncio e João Neto, que até agora compunham a estrutura acionista da Cloudware, chegaram a acordo com o fundo de investimento inglês Oakley Capital para a venda de 100% do capital desta tecnológica. Com sede e escritórios no Porto, onde emprega atualmente cerca de 30 profissionais, faturou 2,8 milhões de euros no ano passado, com um EBITDA de 1,8 milhões.

Menos de um ano depois da aquisição da bracarense Primavera BSS, que juntou em junho de 2021 a várias empresas espanholas para formar aquele que diz ser “o maior grupo ibérico de software empresarial”, a sociedade de capital de risco — tem mais de 4 mil milhões de euros ativos sob gestão e aposta sobretudo nos setores do consumo, educação e tecnologia — volta às compras em Portugal para “consolidar a liderança do grupo no setor da contabilidade”.

O Grupo Primavera, como passou a ser designado e em que a Oakley Capital detém uma participação maioritária, é agora composto por 11 empresas em Portugal e Espanha, como a Ekon, Contasimple, Diez Software ou Club del Asesor. Liderado por Santiago Solanas, que foi quem abordou a equipa de gestão da Cloudware para acertar a aquisição, conta atualmente com mais de 750 colaboradores, receitas anuais agregadas próximas de 70 milhões de euros e cerca de 140 mil clientes, dos quais 22 mil são escritórios de contabilidade.

Criada em 2011, a empresa teve como primeiro projeto o desenvolvimento do Meo Music para a Portugal Telecom, a maior plataforma nacional de streaming de música e vídeo, chegando a ter meio milhão de utilizadores. No entanto, foi um software criado com a Ordem dos Contabilistas Certificados (OCC) que a tornou mais conhecida no segmento empresarial. O serviço de gestão e contabilidade TOConline, que funciona com base na cloud (nuvem), é atualmente usado por 12 mil contabilistas e mais de 145 mil empresas portuguesas.

Vítor Pinho (CEO) e Eurico Inocêncio (CTO) fundaram a Cloudware em 2011.

Numa nota partilhada com o ECO, os fundadores assumem “um compromisso para com esta comunidade, que continuará a ser a aposta principal, reforçada com os recursos e sinergias que esta aquisição proporciona”. Formado no Instituto Superior de Engenharia do Porto (ISEP), Vítor Pinho, atual CEO, foi developer na Medidata.net – Sistemas de Informação para Autarquias e passou depois mais de uma década na Sage Portugal, onde foi gestor de I&D e diretor de tecnologias (CTO). Eurico Inocêncio, licenciado na Faculdade de Engenharia na Universidade do Porto (FEUP), começou a carreira como investigador do INESC e foi CTO da empresa de sistemas de navegação NDrive.

Campanhã segue na “linha” do open banking

A “associação ao Grupo Primavera e a dimensão da Oakley” fazem os responsáveis da tecnológica acreditar na criação de sinergias, incluindo o conhecimento do mercado espanhol, que podem “acelerar o crescimento da empresa, a capacidade de investigação em tecnologias emergentes e a sua aplicabilidade à realidade das empresas e dos contabilistas”. “As soluções setoriais existentes no grupo irão permitir alargar a oferta da Cloudware, mantendo o seu foco de desenvolvimento nos produtos e no segmento de mercado que lidera atualmente”, asseguram Vítor Pinho e Eurico Inocêncio.

Em declarações ao ECO, Cláudio Miguel Carneiro, business manager da Cloudware, sublinha que os novos donos vão manter “a mesma estrutura, a chefia e a equipa”, que tem escritórios em Campanhã, na zona oriental da cidade Invicta. E antevê que, na sequência deste negócio, fechado por valores que as partes acertaram não divulgar, a empresa fica com “maior capacidade de crescimento e de desenvolvimento dos atuais projetos”. Incluindo na área do open banking, como o que tem em parceria com o Millennium BCP (M Contabilidade), que visa facilitar a realização de transações e a emissão de pagamentos a fornecedores e ao Estado.

Mantém-se a mesma estrutura, a chefia e a equipa. E vamos ficar com maior capacidade de crescimento e de desenvolvimento dos atuais projetos.

Cláudio Miguel Carneiro

Business manager da Cloudware

Do portefólio da empresa nortenha faz ainda parte a plataforma de gestão online Cloudware.business, lançada em 2015 e certificada pela Autoridade Tributária, focada no aumento da produtividade e na simplificação de tarefas administrativas. E através do Cloudware Learning Center formação em domínios como a gestão empresarial, contabilidade, fiscalidade ou legislação laboral.

“O nosso objetivo é oferecer as melhores soluções de software de gestão para as empresas e escritórios de contabilidade em Portugal e Espanha, adaptando-as constantemente às necessidades dos nossos clientes, e apoiando-nos em equipas altamente motivadas e inovadoras. A aposta na Cloudware e na liderança do Vítor e do Eurico são uma continuação do nosso caminho rumo à liderança no mercado de software de gestão ibérico. Reforçamos a presença no mercado dos contabilistas e expandimos a qualidade da oferta para todo o tecido empresarial português”, resume o CEO do Grupo Primavera, Santiago Solanas.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Fundo inglês compra tecnológica do Porto que põe contabilistas nas “nuvens”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião