Entrevista a Daniel Proença de Carvalho. Edição de maio da Advocatus

Na Advocatus de maio pode ler a entrevista a Daniel Proença de Carvalho e especiais sobre a tecnologia nos escritórios de advogados e uma análise da área da justiça neste governo.

Daniel Proença de Carvalho deixou a sua visão do mercado da advocacia e da política nacional, defendendo que o PSD precisa de uma reforma urgente, mostrando-se pouco crente no espírito reformista deste novo António Costa com maioria absoluta. E que aproveita ainda para abrir os olhos ao que deve ser o papel e caminho da Iniciativa Liberal.

O ex-presidente da Uría Menéndez – Proença de Carvalho diz que há um elemento que explica o que chama de “fracasso” do sistema judicial que é a ausência de escrutínio e por não haver responsáveis pela “performance do sistema”. E não deixa de apontar o dedo às relações demasiado próximas entre alguma magistratura e o Ministério Público.

Daniel Proença de Carvalho em entrevista ao ECO/Advocatus - 21ABR22
Daniel Proença de Carvalho em entrevista ao ECO/AdvocatusHenrique Casinhas/ECO

Um programa que tende a defender a transparência, com enfoque no combate à corrupção mas que fica aquém das expectativas. Estas são algumas das linhas gerais da avaliação feita pelo bastonário dos Advogados e mais dez profissionais – sócios ou managing partners – dos principais escritórios portugueses. A Advocatus mostra-lhe o que os advogados esperam desta legislatura na área da Justiça.

O mundo está mais tecnológico do que nunca e as empresas tiveram de se adaptar à nova realidade. Os escritórios de advogados têm cada vez mais apostado em ferramentas digitais que lhes permitem aumentar a rentabilidade. A eficiência, acessibilidade, atração de talento e até a gestão de valor para os clientes são alguns dos benefícios apontados.

Carla Azevedo Gomes é a advogada do mês desta edição. A sócia da SPS Advogados admitiu que não há uma característica específica para desempenhar melhor o papel de sócio. Sobre a recente nomeação como equity partner, a advogada confessa que “tudo se desenrolou de forma natural” e “respeitando os timings da sociedade”. Com a pandemia, explica que no setor dos seguros houve uma diminuição do fluxo de negócio, mas que atualmente já existem indicadores de crescimento que em algumas seguradoras é superior 20%.

Luís Morais Cardoso, sócio da MAIO Legal, esteve à conversa com a Advocatus e contou todos os pormenores sobre a integração da SMCA. Com escritórios em Lisboa e no Porto, o advogado considera que as diferenças que tradicionalmente existiam entre ambos os mercados vão-se “esbatendo”. No futuro a firma pretende apostar nas áreas de financeiro e energia, e reforçar ainda as áreas de fiscal e de ambiente. Descubra todos os pormenores na rubrica sociedade do mês.

A Antas da Cunha Ecija prestou assessoria a um conjunto alargado de investidores suíços representados por Alain Gross, co-Fundador e CEO da Solid Sentinel, no megaprojeto imobiliário no Barreiro. Descubra todos os pormenores da operação na rubrica negócio do mês da 136.ª edição.

Assine a revista Advocatus aqui.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Entrevista a Daniel Proença de Carvalho. Edição de maio da Advocatus

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião