Gás natural dispara 12% para 105 euros por MWh

Subida do preço acontece um dia depois de a Ucrânia ter interrompido a passagem de gás da Rússia para a Europa na estação ucraniana de Sokhranivka.

O preço do gás natural na Europa está a disparar 12%, numa altura em que se espera uma redução no volume de gás russo que entra no Velho Continente através da Ucrânia. Isto porque, desde esta quarta-feira, Kiev suspendeu o fluxo de gás no hub de Sokhranivka, o principal ponto de passagem do gás natural da Rússia para a Europa.

O contrato Dutch TTF Gas para entrega em junho, que ganhou um impulso adicional com o eclodir da guerra na Europa, está ao início desta manhã a disparar 12,22% para 105,5 euros por MWh. Nos últimos cinco dias, acumula uma queda ligeira de 0,17%.

Evolução dos futuros do gás TTF na Europa

Fonte: Barchart

Este desempenho acontece um dia depois de a Ucrânia ter suspendido o fluxo de gás natural no hub de Sokhranivka, um dos dois principais pontos de passagem do gás natural da Rússia para a Europa. Com esta interrupção, já se esperava uma queda no volume de gás a entrar na Europa, o que acabou por ditar um disparo nos preços, seguindo a lei da oferta e da procura.

A Gas TSO of Ukraine também bloqueou o transporte de gás através da estação de Novopskov, através da qual é transportado quase um terço do gás (até 32,6 milhões de metros cúbicos por dia) da Rússia para a Europa, diz a CNBC. A operadora ucraniana culpa as ações das tropas russas por esta interrupção. Tanto Sokhranivka como Novopskov estão situadas em áreas ocupadas pelos russos, no leste da Ucrânia.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Gás natural dispara 12% para 105 euros por MWh

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião