Só dez funcionários públicos aceitaram ir trabalhar para o interior

  • ECO
  • 24 Maio 2022

Apenas dez funcionários públicos já foram trabalhar efetivamente para concelhos do interior, apesar de 330 trabalhadores terem manifestado interesse no programa de incentivos do Governo.

Até 19 de maio, 330 trabalhadores tinham manifestado interesse no “Programa de Incentivos à Fixação de Trabalhadores do Estado no Interior”, mas apenas dez funcionários públicos já foram trabalhar efetivamente para concelhos do interior, noticia o Público. A maioria, oito, estão em regime de teletrabalho e outros dois foram sujeitos a mobilidade.

De acordo com o gabinete da secretária de Estado da Administração Pública, Inês Ramires, o Governo empenhou-se, “desde o primeiro momento, em garantir condições de encorajamento” à adesão a este programa. No entanto, reconhece que os resultados alcançados estão aquém das expectativas e “incentivam à análise, reflexão e definição de medidas a adotar futuramente”.

Dos 330 trabalhadores que já manifestaram interesse no programa, mais de metade (53%) são técnicos superiores, enquanto 37% são assistentes técnicos e 10% assistentes operacionais. Estes trabalhadores, segundo o Governo, correspondem a 2.126 manifestações de interesse, uma vez que o mesmo trabalhador pode manifestar interesse por vários territórios e modalidades de adesão.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Só dez funcionários públicos aceitaram ir trabalhar para o interior

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião