Munich Re desembolsou 100 milhões por danos da guerra no 1ºT

  • ECO Seguros
  • 25 Maio 2022

Consequências financeiras da invasão militar na Ucrânia e sanções aplicadas à Rússia vão além de gastos com sinistros, registando impacto negativo de 700 milhões nos investimentos da resseguradora.

Christoph Jurecka, CFO: “A Munich Re está a providenciar ajuda humanitária ao povo da Ucrânia e apoia totalmente as sanções contra a Rússia.”

A Münchener Rückversicherungs (Munich Re), grupo global de (re)seguros, gerou 608 milhões de euros de lucros no primeiro trimestre de 2022, um resultado (+3,2%) praticamente estabilizado comparativamente com os 589 milhões de um ano antes.

O resultado operacional desceu, de 798 milhões em igual trimestre do ano passado, para 780 milhões de euros este ano, refletindo efeitos negativos diversos (parte dos quais perdas transitadas de sinistros em 2021), enquanto o volume bruto de prémios emitidos (seguro e resseguro) aumentou 15,7%, para 16,83 mil milhões de euros, suportado pelo crescimento orgânico na generalidade de segmentos, em particular resseguro P&C (ramos não Vida), reportou a companhia.

A resseguradora germânica está a providenciar ajuda humanitária ao povo da Ucrânia e apoia totalmente as sanções contra a Rússia, afirma Christoph Jurecka, responsável pela área financeira da Munich Re, adiantando que as consequências financeiras da guerra “impactaram seriamente” as contas do trimestre. A companhia contabilizou imparidades de investimento em obrigações russas e ucranianas (em cerca de 700 milhões com impacto negativo tanto na unidade de gestão investimentos do negócio ressegurador como na subsidiária de seguros ERGO).

Ainda, as contas do trimestre já incluem perdas com sinistros relacionados com a agressão militar à Ucrânia. No mesmo comunicado, a Munich Re refere que, na atividade de resseguro, os gastos com os danos da guerra ascendem já a mais de 100 milhões de euros em certas linhas de especialidade.

No entanto, o resultado consolidado da atividade resseguradora ascendeu a 511 milhões (410 milhões um ano antes). Decompondo por ramos, o negócio de resseguro P&C gerou 589 milhões euros do resultado reportado, com o volume de prémios a totalizar cerca de 7,94 mil milhões de euros (6,33 mil milhões no 1ºT de 2021) e rácio combinado de 91,3% (98,9% um ano antes). As perdas com catástrofes naturais decresceram de 646 milhões (1ºT 2021), para 481 milhões.

No negócio de resseguro Vida e Saúde, a companhia apontou prejuízo de 78 milhões de euros, contra 52 milhões positivos no 1ºT 2021, com as perdas a refletirem custos de 150 milhões de euros em sinistros relacionados sobretudo com o impacto da Covid-19 (variante Omicron ) nos EUA.

Além do declínio no resultado da ERGO, subsidiária de seguros do grupo (96 milhões de euros no 1ºT de 2022, contra 178 milhões um ano antes), o resultado da área de investimento diminuiu, de quase 1,7 mil milhões em março de 2021, para 987 milhões de euros no 1ºT de 2022, boa parte pelo volume de imparidades relacionadas com instrumentos de dívida russa e ucraniana.

Assumindo que todos os cenários macroeconómicos estão sob “elevada incerteza” em função dos impactos financeiros que resultarão da agressão militar russa na Ucrânia, e pesando ainda a “volatilidade” nos mercados de capitais e “desenvolvimentos incertos da pandemia”, a Munich Re reafirma objetivo de alcançar 64 mil milhões de euros em prémios brutos em 2022 e terminar o exercício com um resultado consolidado de 3,3 mil milhões de euros, um guidance baseado em lucros trimestrais superiores a 600 milhões, sustenta Christoph Jurecka, CFO da companhia.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Munich Re desembolsou 100 milhões por danos da guerra no 1ºT

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião