Elon Musk diz que teletrabalho é “fingir que se trabalha”

  • Joana Abrantes Gomes
  • 1 Junho 2022

O empresário norte-americano terá feito um ultimato aos trabalhadores da Tesla, exigindo que trabalhem a partir do escritório pelo menos 40 horas por semana. Caso contrário, "saiam da Tesla", disse.

Elon Musk comparou esta quarta-feira o teletrabalho a “fingir que se trabalha”, depois de ser noticiado que terá feito um ultimato aos funcionários da Tesla, exigindo pelo menos 40 horas de trabalho por semana nos escritórios da empresa ou, caso se oponham, que saiam.

De acordo com a Bloomberg, o empresário norte-americano terá enviado na terça-feira um email aos trabalhadores da fabricante de carros elétricos, intitulado “O trabalho remoto já não é aceitável”, no qual escreveu que “quem quiser fazer trabalho à distância deve estar no escritório por um mínimo (e quero dizer *mínimo*) de 40 horas por semana ou sair da Tesla”. “Isto é menos do que pedimos aos trabalhadores da fábrica”, terá acrescentado.

O escritório, detalhou Musk, “deve ser um escritório principal da Tesla, não uma sucursal remota sem relação com as funções profissionais, por exemplo ser responsável pelas relações humanas da fábrica de Fremont, mas ter o seu escritório num outro Estado”.

Embora não tenha respondido diretamente se o email é autêntico, o homem mais rico do mundo deixou implícito que o fosse, ao responder a um seguidor no Twitter que lhe pedia para se dirigir às pessoas que pensam que o trabalho no escritório é um conceito antiquado. “Deveriam fingir trabalhar noutro lugar“, disse.

A Bloomberg recorda que esta não é a primeira vez que Elon Musk revela um tratamento severo para com os trabalhadores das suas empresas. Duas semanas antes de o empresário norte-americano chegar a um acordo para a compra do Twitter, Keith Rabois, empresário de Silicon Valley que conhece o fundador da Tesla desde que este trabalhou na PayPal, contou que Musk encontrou uma vez um grupo de estagiários da SpaceX sem fazer nada enquanto esperavam numa fila para tomar café.

O multimilionário terá visto a situação como uma afronta à produtividade e, segundo Rabois, ameaçou despedir todos os estagiários se tal voltasse a acontecer, ao mesmo tempo que instalou câmaras de segurança para controlar o cumprimento das regras.

Além disso, a fábrica da Tesla em Xangai, na China, terá neste momento milhares de trabalhadores fechados a trabalhar em turnos de 12 horas, seis dias por semana. Até recentemente, devido ao surto de Covid-19 na cidade, muitos dormiam no chão da fábrica ou eram transportados para dormitórios anexos, onde as mesmas camas eram partilhadas pelas pessoas que fazem o turno da noite e o turno do dia.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Elon Musk diz que teletrabalho é “fingir que se trabalha”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião