Oitante já pagou totalidade do empréstimo de 746 milhões por causa da resolução do Banif

Reembolso antecipado da dívida contraída junto do Santander permitiu ao veículo criado para gerir ativos tóxicos do Banif poupar 110 milhões em juros.

A Oitante já pagou a totalidade do empréstimo de 746 milhões de euros que contraiu junto do Santander Totta por conta da resolução do Banif, em dezembro de 2015, segundo anunciou esta segunda-feira.

“A amortização final foi realizada no passado dia 30 de junho num montante de 18 milhões de euros, antecipando dessa forma em três anos e meio o vencimento do empréstimo obrigacionista previsto inicialmente para dezembro de 2025”, adianta a sociedade criada há sete anos para gerir os ativos tóxicos do Banif que não foram comprados pelo Santander.

De acordo com a Oitante, o pagamento antecipado do empréstimo obrigacionista permitiu poupanças de mais de 110 milhões de euros entre 2016 e 2022. No total, pagou mais de 62 milhões em juros.

“É com imenso orgulho e sentimento de realização que a Oitante cumpre um dos seus principais objetivos, o pagamento integral da sua dívida”, sublinha a entidade liderada por Miguel Artiaga Barbosa. O reembolso da dívida “permitiu libertar quer o Fundo de Resolução quer o Estado Português (contribuinte) das garantias e contragarantias inicialmente prestadas”, explica em comunicado.

“Imprescindível” para evitar fecho desordenado do Banif

O Banco de Portugal, enquanto autoridade de resolução nacional, felicitou a a Oitante pela liquidação integral deste empréstimo, assinalando que “faz perspetivar a recuperação de uma parte significativa dos 489 milhões de euros desembolsados pelo Fundo de Resolução, em 2015, no financiamento da resolução do Banif”.

A Oitante foi a sociedade criada pelo Banco de Portugal no âmbito da resolução do Banif, em 20 de dezembro, para gerir os ativos que não integraram o perímetro do negócio de venda ao Santander Totta por 150 milhões de euros.

Para se avançar com essa transferência de ativos, a Oitante teve de emitir dívida que foi subscrita pelo Santander Totta. Este empréstimo foi “imprescindível para a concretização da resolução e, assim, evitar a liquidação desordenada” do Banif, lembra o regulador.

A Oitante registou lucros 12,6 milhões de euros em 2020 e pagou pela primeira vez um dividendo de 15 milhões ao Fundo de Resolução, depois de ter acumulado resultados positivos de 122 milhões ao longo de cinco anos. Ainda não são conhecidos os resultados do ano passado.

(Notícia atualizada às 11h31)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Oitante já pagou totalidade do empréstimo de 746 milhões por causa da resolução do Banif

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião