Inflação em Espanha nos 10,8% em julho, valor mais alto em 38 anos

  • Lusa
  • 29 Julho 2022

Inflação em Espanha acelera para 10,8% em julho, à boleia da subida dos preços dos alimentos, bebidas não alcoólicas e da eletricidade. A inflação subjacente teve uma variação estimada de 6,1%.

A inflação em Espanha foi de 10,8% em julho, o valor mais alto em 38 anos, desde setembro de 1984, segundo uma estimativa do instituto nacional de estatística (INE) espanhol divulgada esta sexta-feira.

Em junho, a inflação em Espanha foi 10,2%, menos seis décimas do que o valor estimado para este mês.

“Esta evolução deve-se, principalmente, à subida dos preços dos alimentos e bebidas não alcoólicas e da eletricidade“, segundo o instituto de estatística espanhol, que sublinha que em julho de 2021 o preço da eletricidade baixou.

Por outro lado, os preços do vestuário e do calçado estão este ano, em julho, a diminuir menos do que em julho de 2021, segundo o instituto.

Sem os preços dos alimentos não elaborados e da energia (inflação subjacente), a variação estimada dos preços é 6,1%, em relação a julho de 2021, o que, “se se confirmar, será a mais alta desde janeiro de 1993”, lê-se num comunicado do INE de Espanha.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Inflação em Espanha nos 10,8% em julho, valor mais alto em 38 anos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião