Robinhood volta a despedir e afasta 23% dos trabalhadores

  • Lusa
  • 3 Agosto 2022

Corretora que alimentou o boom das "meme stocks" na pandemia vai promover um novo despedimento, depois de também ter reduzido o número de trabalhadores em abril.

A popular aplicação de corretagem bolsista Robinhood anunciou que vai despedir 23% dos seus trabalhadores, dada a má situação do negócio, depois de crescer fortemente em 2020 e 2021. Esta é a segunda ronda de despedimentos que a Robinhood anuncia este ano, depois de em abril ter despedido nove por cento das cerca de 3.800 pessoas que então empregava.

A eliminação de postos de trabalho em abril “não foi suficientemente grande”, disse a empresa em comunicado, na terça-feira, dada a difícil conjuntura económica, com uns níveis de inflação recorde e uma baixa no mercado de moedas digitais, que representa uma importante fonte de negócio para esta aplicação.

A importante redução de utilizadores e investimentos através da aplicação Robinhood provocou a baixa da faturação, que ficou em 318 milhões de dólares no segundo trimestre, que comparam com 565 milhões no mesmo período do ano passado.

“Nos curtos sete anos desde que a Robinhood se lançou ao mundo, temo-nos adaptado aos problemas e forçámos a indústria financeira a adaptar-se a nós. Superámos muitos obstáculos e sempre saímos de cada um mais fortes e resistentes. Agora não vai ser diferente”, garantiu o administrador-delegado, Vlad Tenev, em comunicado.

Tenev pormenorizou que os despedimentos vão-se concentrar nas equipas de operações, marketing e gestão de programas e garantiu que a empresa vai dar assistência a todos os envolvidos.

O negócio da Robinhood, que facilita o acesso aos mercados a partir do telemóvel, cresceu com muita força no início da pandemia do novo coronavírus. Mas no último trimestre do ano passado, a plataforma viu cair fortemente o número de utilizadores ativos. Em julho do ano passado, a empresa começou a ser cotada em bolsa e atingiu uma capitalização superior a 30 mil milhões de dólares, mas desde então esta recuou quase 75%.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Robinhood volta a despedir e afasta 23% dos trabalhadores

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião