Petróleo desliza após ganhar mais de 2% na véspera

Agência Internacional de Energia aumentou as perspetivas de procura de petróleo para este ano, fazendo disparar preços. Mas voltam a aliviar esta sexta-feira.

Tanto o preço do Brent como do crude está a aliviar esta sexta-feira, depois de terem disparado mais de 2% na véspera, em reação ao aumento das perspetivas de procura de barril para este ano da Agência Internacional de Energia (AIE). Segundo esta agência, o aumento do preço do gás natural vai levar muitos consumidores a mudarem-se para o petróleo.

Em Londres, o Brent cede agora 0,29% para 99,31 dólares, afastando-se assim da fasquia dos 100 dólares. Do outro lado do Atlântico, o crude WTI vai 0,40% para 93,95 dólares por barril.

No acumulado semanal, os dois contratos levam já uma valorização de cerca de 5%, depois de várias semanas sob pressão devido aos receios do impacto de uma recessão no consumo de petróleo, com os analistas a admitirem mesmo que o prémio de risco da guerra na Ucrânia tinha evaporado.

A AIE aponta agora no sentido contrário: a procura vai subir e a culpa é do disparo do gás natural. “O gás natural e os preços da eletricidade subiram para novos recordes, incentivando uma mudança do gás para o petróleo em alguns países”, adiantou a agência no seu relatório mensal. Aumentou a estimativa de procura para este ano em cerca de 380 mil barris por dia.

Em sentido contrário, a OPEP cortou as perspetivas de crescimento da procura mundial de petróleo, citando a guerra na Ucrânia, a escalada da inflação e os esforços para conter a pandemia. O cartel espera que a procura suba em 3,1 milhões de euros, menos 260 mil barris por dia da anterior previsão.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Petróleo desliza após ganhar mais de 2% na véspera

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião