Espanha vai reforçar centrais de dessalinização devido à seca

  • Capital Verde
  • 19 Agosto 2022

Perante a situação de seca, Madrid quer aumentar em 25% a capacidade de dessalinização no sudeste de Espanha. Já os governos regionais da Catalunha e Baleares querem duplicar a capacidade em 5 anos.

Espanha vai reforçar a aposta nas centrais de dessalinização quase duas décadas depois de o governo ter desenhado um plano multimilionário para preencher a costa espanhola com estas infraestruturas que garantem a irrigação e abastecem milhões de pessoas. A situação de seca — a pior em 90 anos — veio pressionar o país a aumentar a capacidade de retirar o excesso de sal e de outros minerais da água de forma a torna-la potável, e segundo as contas do El País, o investimento poderá ultrapassar os 200 milhões de euros.

Da parte do governo central, liderado pelo primeiro-ministro Pedro Sánchez, prevê-se um orçamento de 127,5 milhões de euros para aumentar em 25% a capacidade de dessalinização no sudeste da Espanha, com a ampliação de cinco das 11 principais centrais de dessalinização marítima em Valência, Múrcia e Andaluzia.

Já os governos regionais da Catalunha e Baleares, que fazem a gestão das suas próprias infraestruturas, pretendem dobrar a capacidade de dessalinização em cinco anos com um investimento de 90 milhões de euros.

Espanha é o maior país da Europa (e o quinto do mundo) em termos de capacidade de geração de água dessalinizada: aproximadamente cinco milhões de metros cúbicos por dia, quantidade que poderia potencialmente abastecer uma população de 34 milhões de habitantes, segundo dados da Associação Espanhola de Dessalinização e Reutilização (AEDyR), que reúne empresas do setor, cita o El País.

Atualmente, existem 68 centrais de dessalinização instaladas em Espanha, incluindo as Ilhas Canárias e Baleares, com capacidade de “limpar” entre 10.000 e 250.000 metros cúbicos por dia de água salgada. Apesar destes números, existem territórios, como Múrcia e Catalunha, onde, na opinião de Domingo Zarzo, presidente da AEDyR, ainda há um défice significativo e onde a capacidade de dessalinização deve ser aumentada.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Espanha vai reforçar centrais de dessalinização devido à seca

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião