Três formas de evitar o overload digital no trabalho

Estabelecer limites de ligação e desconexão, cumprir o direito de desligar e programar mensagens de ausência são algumas sugestões.

A sobrecarga e fadiga digital, bem como o burnout, são sinais frequentes de danos relacionados com o trabalho excessivo, desencadeando sintomas como a exaustão, o cansaço anormal (mesmo no início do dia) e a falta de energia para responder a todas as exigências da jornada laboral. Há formas de ‘combater’ ativamente esta situação que, se não for acautelada, tem impacto na sua saúde.

“Os problemas psicossociais e físicos gerados pela utilização excessiva de computadores, correio eletrónico, WhatsApp, etc., são uma realidade que deve ser evitada e há formas simples de o fazer”, alerta a Adecco Portugal.

Estas são as sugestões da empresa de especializada em recursos humanos:

1. Expectativas de chamadas e mensagens

Antes de mais, as empresas têm de especificar claramente, num compromisso escrito, o que esperam das suas equipas e as correspondentes obrigações em termos da sua capacidade de responder e de desligar os seus dispositivos digitais. Desta forma, serão estabelecidos critérios e cada parte da relação de trabalho estará ciente dos limites de ligação e desconexão.

“Muitos problemas podem ser evitados se não houver expectativa de resposta imediata”, explica a Adecco, em comunicado. Por isso mesmo, pode começar por colocar, por exemplo, no fundo de qualquer comunicação empresarial (seja um e-mail ou uma mensagem instantânea através da aplicação WhatsApp) qualquer uma das seguintes mensagens:

  • “Escrevi esta mensagem de acordo com a minha agenda e os meus critérios de gestão de tempo. Se o receber durante o seu período de descanso, confirmo que não espero que me responda agora, mas sim quando puder, dentro do seu horário de trabalho”.
  • “O meu horário de trabalho pode não ser o vosso horário de trabalho. Por favor, não se sinta obrigado a responder a este e-mail fora do seu horário normal de trabalho”.
  • “Lembre-se de que qualquer e-mail que possa receber fora do seu horário de trabalho não requer uma resposta imediata”.
  • “O remetente enviou este e-mail com base na política de trabalho flexível da empresa que permite o trabalho assíncrono entre os diferentes membros da empresa, com cada membro da organização a escolher o seu próprio horário de trabalho”.
  • “O meu horário de trabalho termina em XXX. Após esse tempo, beneficio da política de desconexão digital aplicável na minha empresa. No entanto, no caso de um assunto urgente e/ou inadiável, é favor contactar YYY“.

2. Pausas virtuais

Desde o final de 2021 que a empresa japonesa Japan Inc. Grapples está a introduzir regras junto dos seus colaboradores, instando-os a comunicar com os seus colegas apenas durante o horário de trabalho. Estas regras, que aparecem nos computadores, tomam a forma de mensagens como esta: “Encontra-se atualmente fora do seu horário normal de trabalho. Trabalhe horas extraordinárias apenas depois de obter o consentimento do seu supervisor”.

Esta é uma medida relacionada com o repouso virtual e está programada para evitar a sobrecarga digital. A exibição automática de uma mensagem pop-up no ecrã do computador quando avisa que o tempo ou dia de trabalho está prestes a terminar, recorda ao profissional o seu direito de se desligar e convida-o a aproveitar o seu tempo de descanso e a respeitar o dos outros.

“Reduz-se assim a fadiga tecnológica e aumenta-se a produtividade. Trabalha-se também na educação entre empregador e colaborador e entre pares relativamente ao horário de trabalho e às pausas necessárias para reduzir possíveis níveis de fadiga informática”, explica a recrutadora.

3. Mensagens instantâneas

À semelhança da possibilidade oferecida pelos servidores de correio eletrónico, algumas aplicações de mensagens instantâneas também permitem incorporar o texto que deseja em qualquer momento. Assim, as empresas podem, por exemplo, promover esta utilização e detalhá-la em cursos de formação ou de sensibilização sobre a utilização das TIC, com o objetivo principal de evitar o aparecimento dos fatores de risco associados à fadiga informática.

Na prática, seria – tal como funcionam as mensagens de ‘out of office’ no e-mail – programar mensagens de ausência através da aplicação de mensagens. “Estou de férias, volto no dia X” ou “Estou de baixa por doença, devo voltar no dia X” são alguns exemplos.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Três formas de evitar o overload digital no trabalho

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião